Bares

Carta de coquetéis do MyNY Bar é renovada por Spencer Jr.

Com técnicas de vanguarda, barman deu seu toque a 45 das 54 receitas

Por: Fabio Wright

Drinques MyNY 2279
Novidades na carta: O blazer nº 6, por R$ 29,00 (esquerda), vem flambado, e o physalis mule, por R$ 32,00, traz espuma de gengibre (Foto: Fernando Moraes)

Eleito o barman do ano pelo júri de “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO nas duas últimas edições (2010 e 2011), Marcelo Serrano deixou em abril o balcão do MyNY Bar, no Itaim. Criou-se então a expectativa sobre quem iria substituí-lo na casa, considerada um dos templos da coquetelaria na cidade. O escolhido foi o paulistano Spencer Jr., de 33 anos, que estava antes na rede italiana Piola.

+ Descubra os bares que trazem a tendência dos coquetéis enfumaçados

+ Quatro drinques que caem bem em todas as estações

+ NOH inova em receitas etílicas comestíveis

Depois de três meses de experiências e estudos, ele lançou no início de junho a nova carta do bar, tão tentadora quanto a antiga — e com preços igualmente altos. Spencer seguiu a linha do antecessor, de trabalhar com matérias-primas de produção própria e de utilizar técnicas de vanguarda, como a de injetar gás carbônico no drinque durante o preparo.

Spencer Jr 2279
O paulistano Spencer Jr.: da rede Piola para o comando de um dos melhores balcões da cidade (Foto: Fernando Moraes)

São agora 54 receitas — 45 delas diferentes ou reformuladas em relação ao cardápio anterior. Uma das novidades, o gin & handmade tonic (R$ 34,00) mostra-se amarguinho na medida. Essa versão do clássico gim tônica leva água tônica artesanal, elaborada com xarope de tônica diluído gaseificado na hora. Ainda melhor, o physalis mule (R$ 32,00) chega à mesa numa charmosa caneca de cobre. Releitura do moscow mule, combina vodca, sucos de physalis e limão-siciliano, mel e ginger beer (bebida fermentada não alcoólica de gengibre e limão). O coquetel vem coberto com espuma de gengibre, o que lhe confere notas picantes.

Quem quiser se esquentar de verdade deverá provar o blazer nº 6 (R$ 29,00). Flambado, ele é servido quente, numa taça de conhaque. A receita, bem alcoólica, alia bourbon (uísque americano), redução de laranja-baía com açúcar demerara (cristalizado e de cor mais escura), licor de cereja e gotas de bitter de laranja caseiro. Para acompanhamento, peça o minihambúrguer (R$ 7,50), um dos melhores da cidade.

BEBIDAS ✪✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | COZINHA ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO