Noite

Josephine, no Itaim, reafirma o glamour dos festeiros

Filial de uma boate de Washington, lugar é o novo point dos bacanas

Por: Carolina Giovanelli - Atualizado em

Josephine, novo point dos bacanas 2209
Josephine, novo point dos bacanas (Foto: Raulzito)

Um dos clubes-referência do filão de luxo, a Pink Elephant, no Itaim, fechou em fevereiro. Inaugurado no mesmo bairro um mês antes, o Josephine, filial de uma boate de Washington, tornou-se alternativa para os baladeiros glamourosos.

Na porta, as hostesses checam a lista em dois iPads. Cortinas de veludo, espelhos e, claro, muitos camarotes (são oito, no total) surgiram depois da reforma do espaço, onde antes funcionava o clube Hotel.

Na pista principal — regada a house nos fins de semana e a black music na quarta —, um telão de placas de LED instalado no teto impressiona. Quando a casa está muito cheia, um salão menor é liberado. Prepare o bolso para as bebidas: a cerveja Heineken long neck, por exemplo, custa R$ 18,00.

Fonte: VEJA SÃO PAULO