Roteiro

Saiba onde beber novas versões de mojito

O refrescante drinque aparece repaginado, incrementado com morango, melancia ou tangerina

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

mojito veloso mario rodrigues
Mojitos com carambola, gengibre e maracujá, do bar Veloso (Foto: Mario Rodrigues)

Para fazer um dos mais consagrados coquetéis cubanos, a receita é simples: basta misturar rum, limão, hortelã e club soda e, pronto, temos um delicioso e refrescante mojito. Mas, como outros drinques tradicionais, este também aparece revisitado em diversos bares paulistanos.

> Barman ensina a preparar mojito de morango

No Tatuapé, o Jordão Bar faz versões coloridas e inusitadas, como a de lichia, que leva ainda cereja e abacaxi, além dos ingredientes tradicionais. Outra receita de sucesso é o especial mojito, do Sala da Sogra, em Mirandópolis. Leva tangerina e suco de laranja, além do limãoe da hortelã.

Essas e outras pedidas abaixo:

Azucar: o obrigatório mojito aqui aparece ainda em outras três versões. O red vem incrementado com morango, o blue leva blueberry e, o piña, abacaxi. Quadros com as imagens de Compay Segundo, Omara Portuondo e outras lendas da música cubana decoram as paredes desse sempre movimentado bar temático.

Exquisito!: além da versão tradicional do coquetel, o bar faz uma receita com maracujá. O ambiente tem penduricalhos espalhados por todo canto, de espelhinhos de feira a quadros com referências cinematográfcas, além de paredes forradas de retratos de lambe-lambes. 

Jordão Bar:  o arejado bar da Zona Leste serve mojitos coloridos e faz combinações fora do comum. Uma delas é a de lichia. A fruta em conservaé macerada com abacaxi,hortelã e cerejas em calda antes de receber rum Bacardi e água com gás. Também faz uma versão de maracujá, morango, hortelã e rum de limão.

mojito melancia noh cida souza
Mojito de melancia em versão molecular: a pedida do NOH (Foto: Cida Souza)

NOH: no mojito da casa utiliza-se uma técnica a vácuo para retirar o sumo de cubos de melancia e injetar no lugar o mojito coado (feito de rum, hortelã e suco de limão). O sóbrio espaço se divide em quatro ambientes, com destaque para a varanda com um jardim vertical e o mezanino, que pode ser reservado para festas.

Numero: os playboys e patricinhas que frequentam a casa optam pelo elyx mojito. Feito com vodca no lugar do rum, o coquetel leva ainda hortelã, amora, framboesa, morango e água com gás. Outra encarnaçãodo clássico — desta vez com rum Havana — troca o limão por morango.

mojito com morango paribar fernando moraes
Mojito de morango do Paribar (Foto: Fernando Moraes)

Paribar: seja no charmoso salão interno de estilo anos 1950 ou na varanda, prove um dos drinques, a exemplo do saboroso mojito de morango.

Rey Castro: a carta lista sete opções de mojito, como o jamaica, feito com manjericão, alecrim e xarope de pimentas. De quarta a sábado, a pista animada por banda e DJ abriga casais que rodopiam ao som de salsa, rumba e outras levadas calientes.

mojito tangerina sala da sogra mario rodrigues
Mojito de tangerina do Sala da Sogra (Foto: Mario Rodrigues)

Sala da Sogra: criado pelo sócio e barman Gilliard Carneiro, o especial mojito é leve e aromático.Junta tangerina e suco de laranja, além do limão e da hortelã tradicionais. Há também umaversão com maçã e suco da fruta.

Veloso: conhecido pelas ótimas caipirinhas, o boteco da Vila Mariana também serve mojitos. Carambola e maracujá estão entre as frutas usadas, dependendo da disponibilidade.

Fonte: VEJA SÃO PAULO