ESPORTE

Nova fase de venda de ingressos para Olimpíada será aberta às 10h

Será possível comprar bilhetes para as cerimônias de abertura e encerramento, finais do basquete e do futebol e até mesmo a decisão dos 100 metros rasos no atletismo

Por: Estadão Conteúdo

Rio de Janeiro
Vista do Rio de Janeiro, palco da Olimpíada de 2016 (Foto: Reprodução/Flickr)

Recomeça às 10 horas desta terça(20) a corrida por ingressos para os Jogos Olímpicos do Rio. E, mais do que na primeira fase de vendas - quando os bilhetes foram definidos por sorteio -, o termo corrida agora faz todo o sentido. A compra será feita no modelo tradicional: quem chegar antes, leva.

O Comitê Rio-2016 anunciou na sexta-feira que haverá ingressos para todos os 518 eventos, incluindo os mais disputados. Assim, quando o portal rio2016.com/ingressos liberar os pedidos, será possível comprar bilhetes para as cerimônias de abertura e encerramento, finais do basquete e do futebol e até mesmo a decisão dos 100 metros rasos no atletismo, que deverá contar com a presença do jamaicano Usain Bolt.

Tamanha expectativa, porém, poderá gerar alguns percalços. O mais temido é a instabilidade no sistema, que deixa o site lento e costuma ocorrer quando um grande número de pessoas tenta fazer a compra ao mesmo tempo.

“A gente espera uma alta demanda. Fizemos um trabalho superextenso de testes, simulando milhares de pessoas acessando, mas não é possível garantir com 100% de certeza que a ferramenta irá suportar”, admitiu o diretor de Ingressos do comitê, Donovan Ferreti.

Apesar disso, quem tiver dificuldades para comprar as entradas ou encontrar algum evento esgotado não deve perder a esperança de assistir ao vivo aos Jogos no próximo ano.

+ Confira as últimas notícias

“Lançamos em 1.º de outubro a opção de revenda dos ingressos. A pessoa entra no site, coloca que quer revender e a gente pega em consignação. Assim que ele é revendido, a pessoa recebe 100% do seu dinheiro de volta", explicou Ferreti.

Dos dois milhões de bilhetes vendidos na primeira etapa, cerca de quatro mil deles já foram colocados para revenda.

Em parte, graças à opção de revenda, alguns eventos, que chegaram a ser considerados esgotados, estarão novamente disponíveis. Mas a maior carga de novos ingressos vem de uma reserva de contingência, que o Rio-2016 havia deixado de lado por conta das arenas ainda em construção e de definições como a acomodação da imprensa, por exemplo. 

“Temos ingressos desde os mais baratos até os mais caros justamente pela liberação da contingência”, explica Ferreti.

Até dezembro, será possível comprar os ingressos de forma parcelada, em até três vezes (mais informações ao lado). Inicialmente, o parcelamento estava previsto somente para a primeira etapa. “A gente resolveu aceitar de novo porque a demanda nas duas fases de sorteio foi muito grande. Mais de 90% dos compradores que pagaram com cartão de crédito optaram pelo parcelamento”, contou Donovan Ferreti.

Cada pessoa poderá adquirir até 120 ingressos. “É um número que a gente considera bem tranquilo para que todo mundo possa levar suas famílias”, avalia o diretor. Ele descarta, contudo, que isso possa atrair a atenção de cambistas. “Os ingressos são todos nominais, e a gente está num trabalho muito forte com os três níveis de polícia para combater esse tipo de venda”, assegurou Ferreti.

Fonte: VEJA SÃO PAULO