Crise hídrica

Nível do Sistema Cantareira foi o único a subir

Apesar da pouca chuva, o índice do manancial passou para 19,1% nesta quarta-feira (1º)

Por: Veja São Paulo

Cantareira
Vista da reserva de Atibainha, que compõe o Cantareira, na cidade de Nazaré Paulista (Foto: Luis Moura/WPP/Folhapress)

Responsável por abastecer 6,5 milhões de pessoas na Grande São Paulo, o Sistema Cantareira foi o único reservatório que registrou alta nesta quarta-feira (1º), segundo balanço revela pela Sabesp. Com pouca chuva, o índice subiu 0,1 ponto porcentual em vinte e quatro horas, passando de 19% para 19,1%. Foi o 26º dia seguido de alta.

+ Pesquisa menor preço: repelentes

Já pelo cálculo novo da Sabesp, o Cantareira subiu 0,1 ponto porcentual, atingindo a marca de 14,8%. A companhia passou a divulgar há algumas semanas um novo cálculo para a contagem da reserva do sistema, após pressão do Ministério Público Estadual. Na prática, tanto a antiga metodologia quanto a nova consideram o mesmo volume de água armazenada: 150,6 bilhões de litros. O que muda é a base de comparação. Na antiga, a divisão é feita entre o volume armazenado e o útil. Na nova, os dois são auferidos.

+ Confira as principais notícias da cidade

Já os outros cinco sistemas hídricos que abastecem a Grande São Paulo registraram queda nesta quarta-feira (1º). O nível do Rio Grande passou de 97,5% para 97,1%. O Rio Claro caiu de 43,6% para 43,3%. Os níveis de Guarapiranga (85%), Alto Cotia (65%) e Alto Tietê (22,7%) também caíram.

Fonte: VEJA SÃO PAULO