CRISE HÍDRICA

Nível do Cantareira sobe pelo quinto dia seguido

Manancial é responsável pelo abastecimento de 5,2 milhões de pessoas

Por: Agência Estado - Atualizado em

Cantareira
Represa de Jacareí, que integra o sistema Cantareira (Foto: Nilton Cardin/Folhapress)

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) registrou neste domingo (22) alta no nível de quatro dos seis principais mananciais de abastecimento de água da capital e da Grande São Paulo. O Alto Tietê foi o único a ter redução do volume armazenado, enquanto no Guarapiranga o volume permaneceu estável.

No Cantareira, manancial responsável pelo abastecimento de 5,2 milhões de pessoas, o nível dos reservatórios avançou 0,2 ponto porcentual (p.p.), passando de 18,2% neste sábado para 18,4% no domingo. O cálculo considera duas cotas de volume morto, adicionadas no ano passado, como se fossem volume útil do sistema. Esse é o quinto aumento consecutivo.

Conforme o índice negativo, que desconsidera a quantidade de água captada no volume morto, o Cantareira também registrou alta de 0,2 p.p. - segundo o dado, o nível do Cantareira está em -10,9%, ante -11,1% do dia anterior.

+ Conheceça restaurantes, lanchonetes e bares que oferecem valet de graça

Nas últimas 24 horas, a chuva sobre os reservatórios que compõem o Cantareira somou 0,1 milímetro (mm). Assim, a precipitação acumulada na região desde o início do mês já soma 155,2 mm, sendo que a média histórica de pluviometria para o Cantareira em novembro é de 160,4 mm.

Guarapiranga e Alto Tietê

Atualmente responsável por abastecer o maior número de pessoas (5,8 milhões), o nível do Guarapiranga permaneceu estável, em 88,1% da capacidade. Não choveu sobre o manancial nas últimas 24 horas. No mês, o total de precipitação acumulada é de 233 mm - o nível é superior à média histórica de pluviometria para a região em novembro, de 123,8 mm.

O único sistema a registrar queda no nível do manancial foi o Alto Tietê, que recuou 0,1 p.p., passando para 15% neste domingo ante 15,1% de sábado, de acordo com o cálculo que leva em conta um volume morto, acrescentado no ano passado. O acúmulo de chuva nos reservatórios foi de 1,0 mm ao longo das últimas 24 horas - a pluviometria registrada em novembro soma 149,4 mm, índice que também supera a média mensal, de 128,9 mm.

+ Empresas baixam o preço de passagens aéreas internacionais e cruzeiros

Outros reservatórios

No Alto Cotia, os reservatórios operam hoje com 73,6% de sua capacidade, alta de 0,2 p.p. ante o dia anterior, quando o nível era de 73,4%. No Rio Grande, a alta foi de 0,1 p.p., passando de 96,0% ontem para 96,1% hoje. Já no sistema Rio Claro, o volume armazenado nas reservas subiu de 56,8% no sábado para 56,9% no domingo, alta de 0,1 p.p..

Fonte: VEJA SÃO PAULO