Teatro

Drama "Niklasstrasse, 36" traça retrato de Franz Kafka

Encenada pela Cia. dos Imaginários, peça é baseada no livro "A Metamorfose"

Por: Dirceu Alves Jr.

Niklasstrasse 36 2221
Aline Baba (à dir., de preto): atriz vive Gregor Samsa, protagonista de "A Metamorfose" (Foto: Mariana Nogueira)

Foi no número 36 da Rua Niklasstrasse, em Praga — hoje Rua Parizska —, que o escritor checo Franz Kafka (1883-1924) produziu grandes exemplares de sua obra, como “A Metamorfose” (1915) e “O Processo” (1920). Vem justamente dessa referência geográfica o título do espetáculo da Cia. dos Imaginários. O drama “Niklasstrasse, 36”, escrito e dirigido por René Piazentin, baseia-se no primeiro livro para aprofundar as questões presentes na mente do autor e as inquietações dos artistas em geral.

Gregor Samsa (interpretado pela atriz Aline Baba) deixou de ter vida própria para sustentar a família e se transformou em um inseto. Trancado no quarto, ele se vê incapaz de arcar com o excesso de responsabilidades. Consciente da metamorfose, paralisa-se para, a seguir, reagir diante da dominação. A adaptação extrai uma leitura criativa ao injetar a personalidade densa de Kafka no protagonista, numa espécie de espelho das angústias e freios vividos pelo escritor.

Os personagens da mãe (a atriz Camila Nardoni), do pai (Lucas Almeida), da empregada (Luana Frez) e da irmã (Mariana Viana), além do próprio Samsa, revezam-se como narradores, explorando bem os tons absurdos da montagem. Piazentin reforça o cuidado com a encenação ao lançar mão de recursos originais, a exemplo das malas, constantemente utilizadas, ou dos atores que andam nas pontas dos pés calçando sapatilhas semelhantes às das bailarinas.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO