Perfil

Myrian Abicair: dona do melhor spa de São Paulo

A criadora de receitas de faquir revela seus truques culinários em novo livro

Por: Sandra Soares - Atualizado em

Um yorkshire chega latindo. Atrás dele surgem outros dois. E logo depois mais três. Os freqüentadores do Spa Sete Voltas já sabem: em segundos, a empresária Myrian Abicair, dona do lugar, entrará pela porta. Não dá outra. Ela aparece sorridente, cercada por uma matilha de nove saltitantes cãezinhos, e torna-se o centro das atenções. Uma hóspede traz seu poodle para brincar com a cachorrada. Outra puxa Myrian pelo braço, ansiosa para lhe dar a boa notícia: "Perdi meio quilo de ontem para hoje". A empresária distribui cumprimentos. E se acomoda na varanda para bater papo. Há vinte anos é assim. A proprietária do Sete Voltas, eleito o melhor spa do Brasil pela edição 2007 do Guia Quatro Rodas, da Editora Abril, é uma das atrações de seu próprio negócio. "Por ser muito alto-astral, a Myrian acaba reunindo gente em torno dela naturalmente", diz a socialite Maythe Birman, habituée há dez anos. "Ela sabe entrosar as pessoas", afirma a atriz Nicette Bruno, que no Carnaval se hospedou ali com o marido, o ator Paulo Goulart. Com diárias a partir de 461 reais por pessoa, o Sete Voltas, localizado em Itatiba, a 91 quilômetros de São Paulo, tem como clientela uma longa lista de nomes conhecidos – figuras aparentemente incompatíveis como o apresentador João Gordo e o jornalista William Bonner já se esbarraram por lá. Faustão, Ana Maria Braga e Adriane Galisteu estão entre os mais assíduos. Foi durante uma temporada ali que a ex-musa do impeachment Thereza Collor conheceu seu atual marido, o empresário Gustavo Halbreich. "Aqui a palavra de ordem é liberdade", conta Myrian. Ou seja: exercitar-se não é uma obrigação, e os pratos, todos light, alguns dignos de um faquir, podem ser repetidos quantas vezes o hóspede quiser. "Além de saudáveis, eles primam pelo sabor e pela apresentação impecável", diz Paulo Goulart. Habituada a receber pedidos de receitas, que têm de 21 a 138 calorias por porção, Myrian acaba de reunir algumas, fáceis de executar, em um novo livro, o quinto de sua carreira. Novas Receitas Light (editoras Boccato e Gaia, 63 páginas, 49,90 reais) chega ao mercado juntamente com o relançamento de Banquetes Diet, de 1992, com criações de chefs como o paulistano Sérgio Arno e o francês Michel Thénard. Entre os truques revelados por Myrian – que pesa 68 quilos, 4 a mais que o ideal, segundo ela mesma – está o de usar couve-flor batida no lugar da farinha no preparo das sobremesas, para que fiquem mais magras. Se não se incomoda em fazer confissões culinárias, ela também é transparente sobre sua vida pessoal. Fala com humor acerca de seus nove casamentos – e nove separações – em 67 anos de vida. Foi depois de um desses rompimentos que a empresária abriu o Sete Voltas, que funcionou originalmente na casa de campo de cinco quartos construída por seu terceiro marido. O negócio foi crescendo e o imóvel tem hoje 56 quartos. Nem Myrian fica mais ali. Ela mora numa casa anexa. Com seus 35 cães, trinta gatos e mais de cinqüenta macacos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO