Programe-se

As atrações imperdíveis em 2012: música

Festivais, concertos e muito mais nos próximos meses

Por: Carol Pascoal, Jonas Lopes e Dirceu Alves Jr. (colaboraram Carolina Giovanelli, Fabio Wright e Nathalia Zaccaro)

Atrações imperdíveis 2251 - Florence and the Machine
Florence and the Machine: queridinho da crítica de rock internacional no Brasil (Foto: Divulgação)

Festival de verão

Um ano após Amy Winehouse dar vexame no Summer Soul Festival, o evento ganha a sua segunda edição. Com bons artistas escalados, a série de apresentações está marcada para o próximo dia 24, véspera do aniversário da cidade, na Arena Anhembi. Pela primeira vez no Brasil, o conjunto Florence and the Machine, atual queridinho da crítica de rock internacional, faz um dos shows mais aguardados da noite. Capitaneado pela ruiva Florence Welch, o grupo tem apenas dois discos gravados — "Lungs", de 2009, e "Ceremonials", de 2011 —, mas já exibe feitos como uma participação no megafestival inglês Glastonbury e a abertura de shows para o U2.

No espetáculo, a estilosa vocalista é acompanhada por cinco instrumentistas e deve entreter a plateia ao fazer dancinhas esquisitas durante a interpretação de hits como "Kiss with a Fist" e "Dog Days Are Over". Completam a programação a jovem afilhada musical de Winehouse, Dionne Bromfield, e os cantores Bruno Mars, Rox e Seu Jorge. O público pode escolher entre a pista normal (200 reais) e a premium (480 reais) pela internet (www.livepass.com.br) ou por telefone (4003-1527).

Atrações imperdíveis 2251 - Roger Waters
Roger Waters: o baixista e cantor do Pink Floyd se apresenta nos dias 1° e 3 de abril (Foto: Divulgação)

De tijolo em tijolo

Uma baboseira pretensiosa ou uma ópera-rock sublime, com hinos como "Another Brick in the Wall" e um dos maiores solos de guitarra de todos os tempos (David Gilmour em "Comfortably Numb")? Passadas mais de três décadas de seu lançamento, o álbum "The Wall", do Pink Floyd, continua dividindo opiniões. Na turnê do lançamento do disco, um muro ia sendo erguido no palco, tijolo a tijolo, até o grand finale.

+ Quiz: saiba que tipo de roqueiro você é

+ As principais atrações do Lollapalooza

Autor da maior parte das canções e do conceito do negócio, o baixista e cantor Roger Waters ainda fatura com a história, mesmo tocando sem os velhos companheiros de grupo. Em termos visuais, o espetáculo ficou mais impressionante graças às novas tecnologias. Nas apresentações previstas para os dias 1º e 3 de abril, no Estádio do Morumbi, será construída uma parede digital sobre um palco com quase 140 metros de largura. As entradas variam de 180 a 600 reais e podem ser compradas pela internet (www.ticketsforfun.com.br) ou por telefone (4003-5588).

Atrações imperdíveis 2251 - Foo Fighters
Foo Fighters: uma das bandas que vão tocar no Lollapalooza (Foto: Divulgação)

Para sacudir o Jockey

Criado em 1991 por Perry Farrell, vocalista do grupo Jane’s Addiction, o festival americano Lollapalooza ganha sua primeira edição no Brasil. Entre 7 e 8 de abril, 42 atrações vão sacudir o Jockey Club, entre elas a formidável banda Foo Fighters, inédita em São Paulo.

+ Festivais de música: o que usar e levar na mochila

+ Os festivais que vão agitar 2012

Além de músicas do ótimo disco "Wasting Light", lançado em 2011, o grupo do roqueiro Dave Grohl promete executar um longo repertório — alguns shows dos rapazes chegam a três horas de duração —, com os esperados hits "My Hero" e "Breakout". Os ingressos custam de 300 a 500 reais e podem ser adquiridos no site oficial do evento (www. lollapaloozabr.com). Arctic Monkeys e Jane’s Addiction engrossam a programação. No time dos nacionais, o destaque é o rap dos Racionais MC’s.

Atrações imperdíveis 2251 - Hilary Hahn
Hilary Hahn: a violinista americana sola em uma peça em setembro (Foto: Peter Miller)

Osesp sob nova batuta

Ano movimentado na Sinfônica do Estado. A principal atração é, sem dúvida, a maestrina americana Marin Alsop. Ela sobe ao palco da Sala São Paulo como titular pela primeira vez em 8 de março. Os bilhetes podem ser comprados a partir de 6 de fevereiro pelo Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br e tel.: 4003-1212). Figuram no programa a "Sinfonia Nº 5 em Ré Menor Op. 47", de Shostakovich, "Terra Brasilis — Fantasia sobre o Hino Nacional", de Clarice Assad, e o "Concerto para Piano e Orquestra Nº 22 em Mi Bemol Maior K". "482", de Mozart, com solos do francês David Fray.

+ Osesp lança aplicativo para iPhone

A Osesp reserva várias atrações para os ouvintes. Entre os solistas, destaque para a violinista americana Hilary Hahn, considerada uma das promessas do cenário internacional. A instrumentista de 32 anos sola em uma peça de Sergei Prokofiev durante três récitas de setembro, todas regidas por Marin. Outras apresentações imperdíveis são as dos pianistas András Schiff e Marc-André Hamelin (ambas em agosto) e a do maestro dinamarquês Thomas Dausgaard. Ele lidera a formação em junho, na poderosa "Missa Solemnis em Ré Maior Op. 123", de Beethoven.

Atrações imperdíveis 2251 - Lang Lang
Lang Lang: o pianista chinês mostra seu talento em maio (Foto: Detlef SchneiDer)

Lang Lang, estrela das séries

Famoso pela técnica incrivelmente apurada, Lang Lang, pianista chinês radicado em Nova York, aporta na cidade em 20 e 22 de maio, como uma das principais atrações da Sociedade de Cultura Artística. Variada, a programação de 2012 traz ainda, entre outros eventos, a Orquestra Nacional Russa, com participação de Nelson Freire (abril), o pianista russo Evgeny Kissin (junho), o grupo francês especializado em música contemporânea Ensemble Intercontemporain (julho), a violoncelista franco-argentina Sol Gabetta (outubro) e a soprano americana Renée Fleming (novembro).

Os pacotes para novos assinantes estarão disponíveis a partir do próximo dia 23 e custam entre 750 e 1.800 reais (tel.: 3256- 0223). Já o Mozarteum Brasileiro (o período de novas assinaturas está encerrado) apresenta oito atrações em 2012, sete delas internacionais. Há, por exemplo, a Orquestra Sinfônica Nacional de Washington (junho), o pianista Rudolf Buchbinder (julho) e a Orquestra Sinfônica MDR de Leipzig (novembro), dirigida pelo maestro estoniano Kristjan Järvi.

Fonte: VEJA SÃO PAULO