Mistérios da Cidade

Museu da Imigração reabre após restauro de 20 milhões de reais

Novo projeto museográfico inclui loja, café, bistrô, biblioteca, wi-fi no jardim e uma exposição interativa de longa duração

Por: Catharina Nakashima

Museu da Imigração
Museu da Imigração: fachada e jardins restaurados (Foto: Divulgação)

Após uma obra que durou quatro anos, o Museu da Imigração reabrirá no dia 31 de maio. A um custo de 20 milhões de reais, foi a primeira reforma completa na história do prédio da antiga Hospedaria de Imigrantes do Brás. O endereço recebeu cerca de 2,5 milhões de novos moradores da capital entre 1887 e 1978. Além de cupim no teto, os restauradores encontraram preciosidades que passarão a compor o acervo (veja abaixo alguns exemplos).

 

Como o prédio é tombado, a única alteração em relação ao projeto original envolveu a instalação de um elevador para cadeirantes. Já o museu trará novidades: loja, café, bistrô, biblioteca e wi-fi no jardim. Haverá ainda uma exposição interativa de longa duração, com a reprodução de um quarto e do antigo refeitório. Em junho e julho, a entrada será gratuita.

Achados do restauro

› Garrafa utilizada para diluição de remédios na enfermaria

› Utensílios de cozinha enterrados no porão 

› Regras para uso da hospedaria escritas em italiano na parede do prédio principal

Museu da Imigração
(Foto: Divulgação)

› Inscrição, datada de 1901, rabiscada em tijolo da entrada

Museu da Imigração
(Foto: Divulgação)

Fonte: VEJA SÃO PAULO