Vandalismo

Mural famoso que homenageia a Rede Globo é pichado na Zona Oeste

Autor do trabalho, Paulo Terra, postou em sua rede social um vídeo do momento em que a palavra "golpistas" era pichada

Por: Andreza Monteiro - Atualizado em

Paulo Terra Grafite
Paulo Terra grafitou mural de 700 metros quadrados em agosto de 2015 (Foto: Mario Rodrigues)

O mural que homenageia os cinquenta anos da Rede Globo, criado pelo grafiteiro Paulo Terra e sua equipe nos arreadores da Marginal Tietê, Barra Funda, foi pichado com a palavra “golpistas” na última segunda-feira (29).

A denúncia partiu do próprio artista em sua página do Facebook. "Olha o que esses bandos de filhos da p*** fizeram com a nossa arte!", escreveu ele, postando um vídeo do ato criminoso (veja abaixo). A arte estava exposta desde agosto do ano passado.

O mural feito em um paredão de 700 metros quadrados (70 metros de extensão por 10 metros de altura) retrata dezessete estrelas da emissora carioca, que vão do fundador Roberto Marinho à atriz Susana Vieira. Os apresentadores Fausto Silva, Luciano Huck, Fátima Bernardes, Jô Soares e o saudoso Chacrinha, também são alguns dos homenageados.

Mural pichado Paulo Terra
Vídeo compartilhado no Facebook flagrou o momento em que um rapaz picha o mural (Foto: Facebook)

+ População da capital paulista ultrapassa 12 milhões, segundo IBGE

Procurado pela reportagem de VEJA SÃO PAULO, Terra contou que foi avisado sobre o ocorrido durante a tarde da última terça (30) por meio de mensagens nas redes sociais. Algumas pessoas enviaram um vídeo que mostra um homem, acompanhado de uma mulher, pichando o mural, durante na noite. “Eu não acreditei, achei muita crueldade e desrespeito”, lamenta. Além da palavra "golpistas", outras pichações também foram feitas nos rostos das celebridades reproduzidas.

Paulo ainda relatou que o fato de tanto ele quanto outros quatro artistas que trabalharam no projeto morarem no bairro do Campo Limpo, Zona Sul, e o mural ter sido feito na região da Barra Funda, Zona Oeste, dificultou o trabalho. "Nós levamos trinta dias para concretizar, debaixo de sol e chuva, pegando trânsito pesado todos os dias", desabafou Terra.

A arte multicolorida ganhou fama, assim como o artista que, inclusive, foi personagem de uma matéria publicada por VEJA SÃO PAULO em agosto de 2015.

+ Palácio dos Bandeirantes guarda obras de arte valiosas

Antes disso, a trupe de Terra já havia ganhado visibilidade por causa de outros murais espalhados pela cidade, como o grafitado em um muro de uma empresa na região do bairro Guarapiranga, na Zona Sul, retratando a turma do Chaves. Esse último é o maior trabalho deles em extensão, com 900 metros quadrados.

Paulo Terra Grafite
O maior mural de todos: a Turma do Chaves tem 900 metros quadrados (Foto: Divulgação)

Para reparar o estrago, Paulo diz não acreditar que um retoque seja o melhor a fazer. “Não vai valer a pena porque isso leva um tempo e dá trabalho e, pior, ainda corremos o risco de estragarem novamente”. Segundo Terra, o melhor seria a criação de um novo mural, com uma tema diferente, não mais alusivo à Rede Globo. “Estamos estudando um patrocínio e pensando em um novo tema para pintarmos lá”, finaliza.

+ Grafite na capital retrata cena de decapitação pelo Estado Islâmico

Confira o vídeo:

Fonte: VEJA SÃO PAULO