Criminalidade

Dono do carro que matou mulher na Zona Norte continua foragido

Jéssica Bueno da Silva foi atropelada e arrastada por um veículo na Avenida General Edgard Facó

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

A Polícia Civil afirma ter identificado o proprietário do carro que atropelou e matou Jéssica Bueno da Silva, de 22 anos, na madrugada da última quarta-feira (20), na Zona Norte da cidade.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), o veículo Fiat Stilo amarelo está registrado em nome de Wagner Fraga Ferreira, de 28 anos, comerciante da área da construção civil na Vila Brasilândia, também na Zona Norte. 

Segundo o boletim de ocorrência, policiais teriam entrado em contato com os familiares de Ferreira. Alguns parentes informaram que ele estava muito abalado com o ocorrido e se apresentaria no 7º DP, que investiga o caso, nos próximos dias. 

Ainda assim, o suspeito é considerado foragido e a polícia segue em sua procura. A hipótese de que o carro estava participando de um racha não foi descartada, já que testemunhas afirmam terem visto outros veículos passando pelo local em alta velocidade.

Atropelamento

Jéssica Bueno da Silva, de 22 anos, morreu após ter sido atropelada por um carro na madrugada da última quarta-feira (20), na Avenida General Edgard Facó, Zona Norte da cidade. De acordo com testemunhas, o veículo que atingiu a moça participava de um racha. O motorista e outros dois passageiros fugiram a pé.

Segundo relatos, Jéssica atravessava a avenida pouco depois da meia-noite quando foi atropelada pelo carro que vinha em alta velocidade. Ela ficou presa ao pára-brisa do automóvel e teve seu corpo arrastado por cerca de 200 metros até a ponte do Piqueri, que leva à Avenida Ermano Marchetti, na Lapa.

Amigos e parentes revelaram que Jéssica ia à uma festa comemorar o novo emprego, onde começaria nesta quinta-feira (21), após seis meses desempregada. Jéssica estava noiva e deixa uma filha de seis anos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO