Guia

Qual é a melhor forma de descartar móveis e objetos?

Por: Claudia Jordão - Atualizado em

Mudança doação 2234
(Foto: Mario Rodrigues)

Mudar-se é um ótimo pretexto para praticar o desapego. Se o sofá está roto demais ou os sapatos já ultrapassaram a validade e não compensa uma reforma, a melhor solução é passá-los para a frente. Há várias instituições que retiram eletrodomésticos, roupas, calçados e demais pertences em domicílio — desde que eles estejam em condições mínimas de uso.

+ Trinta serviços para quem quer (ou precisa) se mudar

+ Onde restaurar móveis?

+ Quanto custa higienizar tapetes, cortinas e edredons?

+ Como agilizar a atualização de endereço?

+ Como embalar e transportar a mudança sem susto?

+ Vale a pena contratar alguém para instalação e retoques finais?

+ Quanto custa uma faxina geral?

+ O que exatamente faz um personal organizer?

+ Quem contratar para limpar a piscina?

+ Como cuidar dos jardins e áreas verdes?

+ O que comprar para facilitar?

Para doar, no entanto, é preciso planejamento. O cadastro pode ser feito por telefone ou pela internet. As principais entidades levam de 48 horas a uma semana para aparecer. Se o objeto está mais para o lixão, um serviço público municipal retira volumes no lugar. É só procurar a subprefeitura do bairro e entrar na agenda da operação cata-bagulho.

- Exército de Salvação. Avenida Santa Catarina, 1781, Vila Santa Catarina, Tel. 4003-2299. www.exercitodoacoes.org.br

- Casas André Luiz. Rua São Gabriel, 297, Vila Galvão, Guarulhos, Tel. 2459-7000. www.andreluiz.org.br

- Seara Bendita. Rua Demóstenes, 834, Campo Belo, Tel. 5533-5172. www.searabendita.org.br

Fonte: VEJA SÃO PAULO