Mistérios da Cidade

Movimento pede a reconstrução de farol em Santos

Ele foi erguido nos anos 60 para orientar os navegantes

Por: Mauricio Xavier [Com reportagem de Danila Moura, Nathalia Zaccaro, Silas Colombo e Tatiane Rosset]

Farol do Canal 6 - Santos
Farol se tornou obsoleto depois da adoção de novas tecnologias (Foto: Leandro Amaral/ Futura Press)

Erguido nos anos 60 para orientar os navegantes na entrada do Porto de Santos, o Farol do Canal 6 marcou a paisagem da Ponta da Praia por décadas. Obsoleto depois da adoção de novas tecnologias, começou a ser demolido em 2009, processo interrompido após uma ação popular na Justiça. Agora, o movimento Volta Farol pede sua reconstrução. “Ele tem importância sentimental para a cidade”, diz Marcelo Cantoni, um dos organizadores do grupo. Abaixo, alguns dos principais faróis do nosso litoral.

Farol Alcatrazes (São Sebastião): instalado no Arquipélago dos Alcatrazes, parte da área utilizada para treino de tiro pela Marinha brasileira, foi alvejado por balas durante anos a fio;

Farol Laje de Santos (Santos): está localizado em um dos melhores pontos de mergulho do país, em uma região célebre pela passagem constante de golfinhos e baleias;

Farol da Ilha da Moela (Guarujá): construído em 1830, é o mais antigo em funcionamento no estado; sua iluminação foi realizada durante décadas com candeeiros à base de óleo de baleia;

Farol da Ilha Queimada Grande (Itanhaém): o local ganhou esse nome porque pescadores ateavam fogo na mata para afastar as numerosas cobras venenosas da região.

+ Conheça a linha sucessória da administração municipal

+ Alta dos alimentos complica o orçamento do paulistano

+ Peça 'O Ilha do Tesouro' comemora oito consecutivos anos em cartaz

Fonte: VEJA SÃO PAULO