Carros

Motoristas aderem à moda do adesivo fosco

Técnica de revestimento dá ares de Batmóvel aos veículos

Por: Tomas Chiaverini

Carro com pintura fosco
O empresário Oliveira: 1.900 reais para aplicar a técnica em seu Mitsubishi (Foto: Fernando Moraes)

O empresário André Oliveira já se acostumou com os curiosos que o abordam perguntando que pintura estranha é aquela em seu Mitsubishi ASX. O carrão, avaliado em 80.000 reais, está completamente fosco, como se tivesse enfrentado uma tempestade de areia. Não foi esse o caso. Há três meses, Oliveira pagou 1.900 reais para conseguir o efeito que deu ares de Batmóvel ao seu utilitário esportivo, com um adesivo preto que recobre toda a lataria. “Fiz porque achei bonito, mas depois percebi outras vantagens”, diz. A membrana plástica já tem alguns riscos e arranhões. Sem ela, teriam atravessado a pintura. 

Emfoc Print - 2217
A Emfoco Print: trabalho artesanal (Foto: Fernando Moraes)

A técnica de revestimento chegou a São Paulo há cerca de dois anos. Foi importada dos Estados Unidos, onde a customização de carros, o tuning, é uma febre — basta dizer que a série "Velozes e Furiosos", que retrata esse universo, já está no quinto filme.

Apesar do preço (de 900 a 3.000 reais, dependendo do tamanho do veículo), a procura pelo serviço vem crescendo rapidamente por aqui. No início do ano passado, a empresa Preto Fosco, um dos locais especializados na aplicação dessa técnica, cobria cerca de cinco automóveis por mês. Agora, são cinquenta.

A Emfoco Print também investiu na ideia. “É uma roupa de gala sóbria”, define o dono, Edmar Moreira. O adesivo dura de dois a cinco anos, pode ser retirado quando o motorista quiser e não deve ser usado em pintura não original, que pode ficar danificada após a retirada da cobertura.

Há outros cuidados a ser tomados, como lavar apenas com água e sabão, fora da pressão do lava-rápido. Se o modelo tiver cor diferente daquela da película, é obrigatório mudar o documento, sob pena de multa (127,69 reais, com retenção do automóvel e cinco pontos na habilitação).

SEGUNDA PELE

Faixa de preço do envelopamento: 900 a 3.000 reais

Prazo de validade da aplicação: 2 a 5 anos

Vantagem: além do visual, protege a lataria e a pintura (se for a original do veículo)

Desvantagem: é preciso mudar os documentos do carro se o adesivo for de cor diferente

Fonte: VEJA SÃO PAULO