Roubos

Motociclistas indicam as vias mais perigosas da cidade

No último sábado (12), assaltante abordou a vítima com a moto ainda em movimento. Na fuga, recebeu dois tiros de um policial

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

O vídeo de um bandido baleado logo após roubar a Honda Hornet do vigilante Anderson Magai, de 35 anos, chama a atenção. Imagens de um caso como esse são raras, mas a situação não. Até agosto, foram 32.610 roubos de veículos e 32.659 furtos. Apesar da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) não informar o número de casos envolvendo motos de luxo, motociclistas relatam os locais mais perigosos.

Confira aqui o vídeo do assalto

Balanço da Federação dos Motoclubes do Estado de São Paulo demonstra que as vias mais problemáticas são Marginal Pinheiros, Avenida Aricanduva, Avenida dos Bandeirantes, Avenida Rio Branco, Avenida São João e Rua General Osório, além do Rodoanel Mário Covas e das rodovias Castello Branco, Anhanguera e Bandeirantes.

“São locais com trânsito rápido e pouca moradia, dificultando qualquer reação e facilitando a fuga”, afirma o especialista em gestão e direito de trânsito e ex-presidente e atual assessor da Federação dos Motociclistas, Reinaldo de Carvalho Bueno. 

Em maio, a polícia fechou um desmanche clandestino de motos de luxo na Vila Guilherme, na Zona Norte de São Paulo. Na ocasião, um homem de 33 anos foi preso. Dez motocicletas roubadas estavam no local. 

Caso

No último sábado (12), o vigilante Anderson Magai se dirigia ao Salão Duas Rodas, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, quando foi abordado por dois adolescentes montados em uma moto. Um deles era Leonardo Escarante Santos, de 18 anos. Com as motocicletas ainda em movimento, Leonardo e seu parceiro deram voz de assalto a Anderson, que entregou rapidamente a Honda Hornet.

Enquanto isso, o policial de 45 anos que voltava do trabalho, cujo nome não foi divulgado pela PM, assistia a tudo em um carro preto, bem próximo ao assalto. Pouco depois de Anderson entregar o veículo, o ladrão sobiu na moto e foi abordado pelo PM que acertou dois tiros no rapaz, um na perna e outro no abdômen, depois que o jovem apontou a arma para ele. Enquanto isso, seu parceiro fugiu sem levar nada.

Leonardo foi levado ao Hospital público do Tatuapé, onde passou por cirurgia. Seu estado de saúde é estável sem risco de vida. Ele estava com uma arma, um celular e 170 reais em dinheiro. A moto roubada foi devolvida ao dono e o boletim de ocorrência foi registrado no 10º DP do Tatuapé.

Fonte: VEJA SÃO PAULO