exposições

Confira três mostras em cartaz com grandes instalações

Os postes horizontais de Carlito Carvalhosa no MAC, os espelhos de Olafur Eliasson e o imenso painel feito de pólvora de Cai Guo-Qiang são imperdíveis

Por: Livia Deodato - Atualizado em

Grandes instalações sempre impressionam. Não importa o material de que são feitas: elas são capazes de nos levar para um outro tempo, levantar questões e inspirar novas experiências. Atualmente, há pelo menos três exibições imperdíveis do tipo.

A primeira delas é Sala de Espera, de Carlito Carvalhosa (vídeo acima). O artista paulistano inaugurou em março o anexo do Museu de Arte Contemporânea (MAC), no antigo edifício do Detran, distribuindo setenta postes de madeira pelo espaço. A ideia foi propor um contraste com as 24 colunas modernistas pensadas por Oscar Niemeyer em 1954. A nova ordem proposta por Carlito lembra uma floresta horizontal suspensa, o que dá um certo caráter fantástico e ficcional à instalação. O título da instalação faz alusão a esse estado (mas também pode servir para ilustrar a expectativa em torno da inauguração da nova sede do MAC por inteiro).

'Sala de Espera', de Carlito Carvalhosa
'Sala de Espera', de Carlito Carvalhosa: uma invasão de setenta postes de madeira (Foto: Carlito Carvalhosa)

O aclamado dinamarquês Olafur Eliasson também apresenta grandes instalações em sua primeira mostra individual em galerias brasileiras. A exposição Your Orbit Perspective se divide em dois espaços: na Galeria Luisa Strina se concentram as obras menores, mas não menos interessantes, enquanto no galpão da Fortes Vilaça, localizado na Barra Funda, estão as obras de grande porte. Your Uncertain Shadow, à primeira vista, parece apenas uma parede branca, mas conforme o visitante se movimenta em frente à obra verá uma transformação cromática em diferentes escalas de cinza até alcançar o preto.

Olafur Eliasson Fortes Vilaca
Your Uncertain Shadow (Foto: Divulgação)

Já Your Roundabout Movie é composto por dois objetos retangulares (um vazado e outro sólido) projetados numa tela suspensa no centro do espaço, em rotação. Eles também giram até o momento em que entram em sincronia. Preste atenção também na escultura inédita Your Aurora Borealis Particle, feita de uma série de espelhos com filtros coloridos. A percepção do espectador muda de acordo com o seu movimento.

Olafur Eliasson
Detalhe de 'Your Aurora Borealis Particle', na entrada do Galpão Fortes Vilaça, na Barra Funda (Foto: Jens Ziehe)

+ Veja mais uma obra de Olafur Eliasson na Casa de Vidro, antiga residência de Lina Bo Bardi

A partir de sábado (20 de abril), é possível visitar as impressionantes obras do artista chinês Cai Guo-Qiang, no Prédio Histórico dos Correios, no CCBB e em seu entorno. Conhecido mundialmente pelos shows pirotécnicos das cerimônias de abertura e encerramento da Olimpíada de 2008 em Pequim, Guo-Qiang apresenta no Brasil o seu trabalho inconfundível com a pólvora, além de dezenas de esculturas de camponeses de seu país: há um disco voador, uma série de aviões, diversos robôs e um gigante porta-aviões, espalhados principalmente no topo dos prédios do calçadão no centro.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Fonte: VEJA SÃO PAULO