Exposições

Mostra reúne peças de colecionador que vende obras para renovar acervo

Segunda (26) omeça a mostra 'Recortes de uma Coleção', na Ricardo Camargo Galeria, com 58 de suas peças à venda

Por: Pedro Ivo Dubra - Atualizado em

Recortes de uma Coleção - Cildo Meireles_2162
Sem Título, desenho de Cildo Meireles datado de 1977: agora à venda (Foto: Divulgação)

No fim da década de 60, o administrador de empresas Bruno Musatti deu o primeiro passo no mundo das artes ao comprar um desenho do catalão Joan Ponç (1927-1984) datado de 1948. Quatro décadas depois, o hoje aposentado Musatti exerce uma forma de colecionismo que lembra seu passado de galerista: em vez de ficar com as obras permanentemente, de tempos em tempos ele se desfaz de algumas delas. Em seguida, reinicia as aquisições.

Foi assim em 1999, quando participou de um leilão da Christie’s de Nova York. A partir de segunda (26), haverá outro teste de desapego. É quando começa a mostra 'Recortes de uma Coleção', na Ricardo Camargo Galeria, com 58 de suas peças à venda.

A exposição comemora os quinze anos do espaço de 210 metros quadrados, situado no Jardim Paulistano. Camargo e Musatti se conhecem há 41 anos e vinham conversando sobre a empreitada desde 2007. “Minha característica principal é a versatilidade”, diz o galerista. “Já tivemos trabalhos de Wesley Duke Lee, de José Antônio da Silva, de Victor Brecheret e de Antonio Gomide”, enumera, relacionando artistas de épocas e estilos diferentes.

Esta mostra aponta uma novidade: pela primeira vez, reunirá obras contemporâneas. Há nomes importantes — Tunga, Leda Catunda, Cildo Meireles, Leonilson, Nelson Leirner e Adriana Varejão, por exemplo. Os trabalhos custam entre 3 000 e 300 000 reais. Até o último dia 19, doze já tinham comprador.

Fonte: VEJA SÃO PAULO