Shows

Mostra Prata da Casa traz Silva, Dona Cila do Coco e O Terno

As atrações passaram pelo palco do Sesc Pompeia em 2012

Por: Carol Pascoal - Atualizado em

Silva
O capixaba Silva:apresentação do disco 'Claridão' na sexta (22) (Foto: Alex Gouvea)

Berço de novos talentos musicais desde 1999, o projeto Prata da Casa recebeu (e ajudou a tornar conhecidos) artistas como Céu e Vanessa da Mata. Em 2012, a curadoria do evento —realizado às terças, na Choperia do Sesc Pompeia — esteve sob os cuidados do jornalista Alexandre Matias. Entre os 38 shows da temporada, alguns merecem atenção e podem ser conferidos novamente na Mostra Prata da Casa.

+ Veja lista com os principais shows da semana

Abrem a série duas atrações que buscam referências na cultura africana. Ativo instrumentista da cena paulistana, o saxofonista Thiago França é membro do grupo Metá Metá e ainda acompanha Criolo e Rodrigo Campos em apresentações. Na terça (19), ele toca o projeto-solo baseado no rico disco instrumental Sambanzo —Etiópia. O outro show será do quinteto  Afroelectro, que executa o álbum de estreia.

O Terno
O Terno: músicas do disco '66' pontuam o roteiro de quarta (20) (Foto: Yann Vadaru)

Formado por Tim Bernardes (voz e guitarra), Guilherme “Peixe” (baixo) e Victor Chaves (bateria), todos na casa dos 20 e poucos anos, O Terno foi uma das boas novidades do ano passado (há tempos não surgia na cidade uma banda de rock com a irreverência deles). Os rapazes exibem na quarta (20) as músicas do CD 66, a exemplo da faixa-título e de Zé, Assassino Compulsivo. O cantor Rafael Castro sobe ao palco na mesma noite. Na quinta (21), Tibério Azul e Kika entoam canções dos trabalhos Bandarra e Pra Viagem, respectivamente.

Elogiado pela crítica, o capixaba Silva interpreta temas que podem remeter tanto à delicadeza melódica do Los Hermanos quanto às sutis experimentações eletrônicas do inglês James Blake — um dos seus ídolos. Ele mostra o repertório do disco Claridão na sexta (22). O duo indie Madrid, de Marina Vello e Adriano Cintra, também comparece.

No sábado (23), a programação é dominada por pernambucanos. Além do músico Rodrigo Caçapa, marca presença a septuagenária Dona Cila do Coco, com um show contagiante em clima de baile com toques de coco, samba e ciranda. Encerram a sequência, no domingo (24), o conjunto Elo da Corrente e o rapper Rodrigo Ogi.

Em tempo: a nova edição do projeto começa em março com a curadoria do músico e produtor Beto Villares.

Cila do Coco
Dona Cila do Coco: septuagenária comanda baile (Foto: Emiliano Dantas)

Fonte: VEJA SÃO PAULO