Programe-se

Destaques de sábado (27) na Mostra Internacional de Cinema

Longas de Ken Loach, Olivier Assayas e Raúl Ruiz entram no roteiro do fim de semana

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Après Mai
'Après Mai', de Olivier Assayas: lembranças de 1968 (Foto: Divulgação)

Veja boas opções para o segundo fim de semana da 36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Clique aqui para conferir a programação completa do dia, fique atento às alterações da Mostra, saiba os horários de abertura das bilheterias e veja mais dicas no blog do crítico Miguel Barbieri Jr.:

A BOA DE HOJE

APRÈS MAI (idem, 122min), de Olivier Assayas - No início da década de 70, Paris ainda vivia a ressaca do histórico maio de 68. Nesse cenário turbulento de revoltas estudantis, o diretor Olivier Assayas (Horas de Verão) aborda a vida de um jovem, dividido entre o engajamento radical e as aspirações artísticas. Os romances, porém, o levam à Itália e, depois, a Londres. Chegará, então, o momento decisivo de sua trajetória errante. CineSesc, 0h (o filme seria exibido às 23h no Reserva Cultural, mas horário e sala foram alterados)

FIQUE DE OLHO

BALLET AQUATIC (idem, 50min), de Raúl Ruiz – Dose dupla em homenagem ao diretor chileno, que morreu em agosto de 2011. Em Ballet Aquatic, um de seus últimos projetos, ele homenageia o documentarista Jean Painlevé, que inovou ao mesclar ciência e surrealismo. Em seguida, será exibido Linhas de Wellington, às 15h10, longa que Ruiz produzia em 2011, concluído pela diretora Valeria Sarmiento. CineSesc, 14h

Liv e Ingmar - Uma História de Amor
O documentário 'Liv e Ingmar - Uma História de Amor': bastidores do cinema de arte (Foto: Divulgação)

LIV E INGMAR – UMA HISTÓRIA DE AMOR (Liv & Ingmar, 83min), de Dheeraj Akolkar - Documentário sobre a relação de 42 anos entre a atriz norueguesa Liv Ullmann e o diretor sueco Ingmar Bergman. Em seguida, às 15h40, será exibido Bergman e Magnani: a Guerra dos Vulcões. Espaço Itaú de Cinema – Augusta 3, 14h

A Parte dos Anjos
'A Parte dos Anjos': comédia assinada por Ken Loach (Foto: Divulgação)

A PARTE DOS ANJOS (The Angel’s Share, 101min), de Ken Loach - Comédia com a grife de Cannes. Ganhador do Prêmio de Júri no festival, o novo trabalho do diretor de Terra e Liberdade (1995) combina humor e crítica social para mostrar a transformação de um bandido em um expert em uísque. Cine Livraria Cultura 1, 15h45

Por Enquanto
'Por Enquanto': o diretor Hal Hartley está de volta (Foto: Divulgação)

POR ENQUANTO (Meanwhile, 62min), de Hal Hartley - Cultuado nos anos 90 por longas como Confiança (1990) e Simples Desejo (1992), o diretor americano retorna com um média-metragem sobre um homem que, apesar de talentoso em muitas áreas, não consegue fazer sucesso. Espaço Itaú de Cinema – Augusta 3, 19h10

Na Neblina
O russo 'Na Neblina': diretor Sergei Loznitsa ganha retrospectiva na Mostra (Foto: Divulgação)

NA NEBLINA (V Tumane, 127min), de Sergei Loznitsa – O novo drama do diretor de Minha Felicidade (2010), exibido na competição do Festival de Cannes deste ano, retrata a busca de dois soldados por um homem acusado de traição, em 1942, durante a ocupação nazista. Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 1, 20h40

Sonata Silenciosa
'Sonata Silenciosa': drama mudo (Foto: Divulgação)

SONATA SILENCIOSA (Silent Sonata, 79min), de Jenez Burger - No ano passado, O Artista provou que é possível agradar com um filme mudo. A tarefa desta fita eslovena mostra-se mais difícil por tratar de uma história contemporânea. Na trama sem diálogos, um ataque militar no campo mata a mulher de um fazendeiro. Ao lado dos dois filhos,ele recebe a contragosto a trupe de um circo, que se instala em seus domínios. Tragicômico, o enredo espalha poesia em meio à cruel realidade. Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 3, 21h05

A Bela que Dorme
'A Bela que Dorme', de Marco Bellocchio: bem recebido na edição mais recente do Festival de Veneza (Foto: Califórnia Filmes)

A BELA QUE DORME (Bella Addormentata, 115min), de Marco Bellocchio - O diretor de Vincere (2009) encena os últimos dias de vida de Luana Englaro, que viveu em estado vegetativo por 17 anos. A decisão de por fim à vida da mulher chocou a opinião pública italiana. Competiu no Festival de Veneza deste ano. Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 4, 21h30

O Amante da Rainha
'O Amante da Rainha': sucesso no Festival de Berlim (Foto: Divulgação)

O AMANTE DA RAINHA (Em Kongelig Affere, 137min), de Nikolaj Arcel - No século 18, a jovem britânica Carolina Matilde da Grã-Bretanha se casa com o insano rei Christiano VII, tornando-se rainha da Dinamarca. Quando Johann Struensee, um intelectual alemão, se torna médico da corte, Christiano faz dele seu confidente e posteriormente ministro-chefe. Carolina também começa a se aproximar de Struensee, e logo os dois começam um romance. Vencedor do prêmio de Melhor Roteiro na última edição do Festival de Berlim. Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 6, 22h

Fonte: VEJA SÃO PAULO