Memória

Atriz Cleyde Yáconis morre aos 89 anos em São Paulo

Irmã de Cacilda Becker, ela estava internada desde o final de 2012 no hospital Sírio-Libanês

Por: VEJASAOPAULO,COM - Atualizado em

Cleyde Yáconis_2144
A atriz Cleyde Yáconis (Foto: Mario Rodrigues)

A atriz Cleyde Becker Yáconis morreu aos 89 anos nesta segunda (15), no hospital Sírio-Libanês, onde estava internada desde outubro de 2012, em decorrência de uma isquemia. A atriz, que por onze anos foi casada com o ator Stênio Garcia, não deixa filhos.

O corpo de Cleyde Yáconis foi enterrado em Jordanésia, em Cajamar, a menos de uma hora da capital.

+ Atriz Cleyde Yáconis morre aos 89 anos em São Paulo. Relembre sua carreira

CARREIRA

Irmã de Cacilda Becker, Cleyde Yáconis foi uma das mais importantes intérpretes do teatro, com atuações também na TV e no cinema. Seu mais recente trabalho de destaque na televisão foi na novela Passione, como a personagem Brígida, a sogra reclamona da matriarca Fernanda Montenegro. No mesmo ano, Cleyde caiu e fraturou a perna, o que a levou a interromper as gravações do folhetim — recuperada, ela retornou e concluiu a trama. No teatro, cumpriu uma temporada elogiada do espetáculo O Caminho para Meca, no espaço que leva seu nome, no Jabaquara.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Cleyde Becker Yáconis nasceu em Pirassununga, interior de São Paulo, em 14 de novembro de 1923. Ela cursou enfermagem e considerou seguir a carreira como médica até ser incentivada pela irmã, Cacilda, em 1950, a trabalhar no Teatro Brasileiro de Comédia (o TBC). Lá, interpretou Rosa Gonzalez, em O Anjo de Pedra, peça de Tennessee Williams.

Oito anos mais tarde, junto de Cacilda, de seu marido, Walmor Chagas, do diretor Ziembinski e de Fredi Kleeman, Cleyde criou o Teatro Cacilda Becker. A montagem de estreia foi O Santo e a Porca, de Ariano Suassuna.

Em 1966, Cleyde estreou na TV Paulista e logo depois se transferiu para a TV Tupi de São Paulo, onde atuou em O Amor Tem Cara de Mulher  (1966) e na primeira versão de Mulheres de Areia (1973). Na Rede Globo, fez, entre outras, Rainha da Sucata   (1990) e Vamp   (1991).

Veja as principais peças da atriz (de acordo com o livro Cleyde Yáconis: Dama Discreta, de Vilmar Ledesma)

  • O Anjo de Pedra (1950) - Rosa Gonzales
  • Pega-fogo (1950) - Annette
  • Seis Personagens à Procura de Um Autor (1951) - a Segunda Atriz
  • Convite ao Baile (1951) - Lady Indiana
  • O Grilo da Lareira (1951)
  • Ralé (1951) - Anna
  • A Dama das Camélias (1951) - Olímpia
  • Diálogo de Surdos (1952)
  • Inimigos Íntimos (1952)
  • Antigone (1952)
  • Vá com Deus (1952)
  • Divórcio para Três (1953) - Sra. de Brionne
  • Treze à Mesa (1953) - Consuelo
  • Assim é, Se lhe Parece (1953) - Frola
  • Um Dia Feliz (1954)
  • Assassinato a Domicílio  (1954) - Esposa Rica
  • Santa Marta Fabril S/A (1955) - Martha
  • Volpone (1955) - Canina
  • Maria Stuart (1955) - Rainha Elizabeth
  • Eurídice (1956) - Eurídice
  • Manouche (1956)
  • A Rainha e os Rebeldes (1957) - Elisa
  • Adorável Júlia (1957) - Zina Devry
  • O Santo e a Porca (1958) - Caroba (Prêmio da APCT de Melhor Atriz) Santa Marta Fabril S/A (1958)
  • A Dama das Camélias (1959) - Olimpia
  • O Pagador de Promessas (1960) - Marli
  • A Semente (1960) - Rosa
  • Almas Mortas (1961) - Anna Grigorievna
  • A Escada (1961) - Maria Clara (Prêmios Saci, Governador do Estado e APCT de Melhor Atriz, pelo conjunto de trabalhos)
  • A Morte do Caixeiro Viajante (1962) - Linda Loman
  • Yerma (1962) - Yerma
  • Os Ossos do Barão (1963) - Verônica
  • O Homem com Cartaz no Peito (Reco-Reco) (1965)
  • Tchin-Tchin (1965)
  • As Fúrias (1966) - Gorgo
  • Se Correr o Bicho Pega, Se Ficar o Bicho Come (1966)
  • O Fardão (1967) - Prêmio APCT de Melhor Atriz
  • Édipo Rei (1967) - Jocasta
  • Medeia (1970)
  • Um Homem É um Homem (1971) - Viúva Begbick
  • A Rainha do Rádio (1976) - monólogo: Adelaide
  • A Nonna (1980) - Nonna
  • Em Moeda Corrente no País (1981)
  • Campeões do Mundo (1981)
  • Ensina-me a Viver (1982) - Maude
  • O Jardim das Cerejeiras (1982) - Lhuba
  • Agnes de Deus (1983) - Madre Superiora
  • A Lei de Lynch (1984)
  • Amante S/A (1984)
  • Direita, Volver (1985)
  • A Morte do Caixeiro Viajante (1986) - Linda Loman
  • A Cerimônia do Adeus (1989) - Simone de Beauvoir
  • Baile de Máscaras (1992) - Umberta (Prêmio Molière de Melhor Atriz)
  • As Filhas de Lúcifer (1993) - monólogo: Karen Blixen (Prêmio Mambembe de Melhor Atriz)
  • Quinze Personagens à Procura de Um Papel (2000)
  • Longa Jornada Noite A Dentro, de Eugene O'Neill (2002)
  • A Louca de Chaillot, de Jean Giroudoux (2006)
  • O Caminho para Meca, de Athol Fugard (2008)

Abaixo, os principais trabalhos na televisão:

  • Éramos Seis (1967) - Dona Lola
  • A Muralha (1968)
  • Vidas em Conflito (1969)
  • Mulheres de Areia (1973)
  • Os Ossos do Barão (1997) - Melica
  • Rainha da Sucata (1990) - Isabelle
  • Vamp (1991) - Virginia
  • Sex Appeal (1993)
  • Olho no Olho (1993) - Julieta
  • Torre de Babel (1998) - Diolinda Falcão
  • As Filhas da Mãe (2002) - Gorgo Gutierrez
  • Eterna Magia (2007) - Dona Chiquinha (Francisca Finnegan)
  • Passione (2010) - Brígida Gouveia

Fonte: VEJA SÃO PAULO