Cidade

Morre médico agredido em festa na USP

Benício Leão tinha 39 anos e estava internado no Hospital das Clínicas

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Benício Orlando Saraiva Leão Filho
Benício: médico morreu neste sábado (Foto: Reprodução)

O médico Benício Orlando Saraiva Filho Leão, de 39 anos, agredido após uma festa na USP, morreu na madrufgada deste sábado em São Paulo. Ele estava internado em estado grave na UTI do Hospital das Clínicas desde o último dia 4. A informação foi confirmada pelo hospital.

+ Médico é espancado em festa irregular na USP

Leão foi agredido por um grupo de pessoas após uma festa irregular realizada na Cidade Universitária, no Butantã, na Zona Oeste de São Paulo.

+ Marcela Temer está grávida do segundo filho

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que a roda do carro de Leão encostada emu ma bicicleta parade numa praça da Escola de Comunicação e Artes. Nesse momento, dois se aproximam de Benício, que desce do carro e começa discutir com os rapazes. É possível ver o medico fazer gestos que parecem ameaçar a dupla, que reage e começa a agredir o medico. Ao tentar se proteger, é atingido com uma pedrada na cabeça e cai. 

Em nota, a USP lamentou o episódio e afirmou que a festa, chamada "Quinta e Breja", realizada nas dependências da Escola de Comunicações e Artes (ECA), não tinha sido permitida pela universidade. O evento ocorre nas imediações da Escola de Comunicações e Artes (ECA). A promoção, organização ou realização de festas é proibida pelo regulamento da universidade, a não ser com prévia autorização. A instituição prevê punição aos responsáveis, mas não informa qual será a sanção.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), as imagens de câmeras de monitoramento no local estão sendo analisadas e testemunhas foram chamadas para prestar depoimento. Ninguém foi detido até o momento.

Fonte: VEJA SÃO PAULO