Educação

José Messina, presidente do colégio Dante Alighieri, morre aos 86 anos

Ex-advogado estava na presidência de um dos mais tradicionais colégios paulsitanos desde 2008

Por: Veja São Paulo

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

José de Oliveira Messina, que comandava o Dante Alighieri, um dos mais tradicionais paulistanos, morreu nesta quarta-feira (3) aos 86 anos. No presidência da instituição desde 2008, o advogado aposentado foi o responsável implantar mudanças estruturais que garantiram mais acessibilidade aos estudantes portadores de necessidades especiais.

+ A ‘bella storia’ do atual presidente do Dante Alighieri

Messina entrou no Dante em 1934, aos 6 anos, como aluno. Ele deixa a mulher, Myrian de Lorenzo Messina com quem teve seis filhos. O velório aconteceu no início da tarde desta quinta (4) no colégio e o corpo será cremado em uma cerimônia somente para a família. 

+ Confira as últimas notícias

Depois de aposentar-se como procurador-geral do Tribunal de Contas do Município em 1993, Messina não quis parar de trabalhar. Membro da Associação dos Ex-Alunos do Colégio Dante Alighieri, foi indicado para a presidência do instituto de ensino em 2008 e reeleito em 2011 para outro mandato de três anos. No posto, no qual atuava em caráter voluntário, ele comandou uma equipe de nove diretores, responsáveis pelas áreas pedagógica e financeira.

Em 2011, em perfil publicado por VEJA SÃO PAULO contou que era aluno quando o colégio sofreu intervenção do governo por causa durante a II Guerra. Na época, o Dante foi rebatizado de Visconde de São Leopoldo. “Como Brasil e Itália ficaram em lados opostos durante a II Guerra, os imigrantes acabaram perseguidos", afirmou. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO