Memória

Escritor Rubem Alves morre aos 80 anos, em Campinas

Cronista e mestre em teologia estava internado na UTI desde o último dia 10

Por: Redação VEJASÃOPAULO.com - Atualizado em

Morreu aos 80 anos de idade, neste sábado (19), o escritor Rubem Alves. Ele estava internado desde o dia 10 no Centro Médico Campinas, no interior de São Paulo, devido a insuficiência respiratória causada por uma pneumonia.

A causa da morte, por volta das 11h50, foi falência múltipla de órgãos. O corpo será velado na Câmara Municipal de Campinas a partir das 19h de sábado. 

Vida e obra

Nascido em Boa Esperança, em Minas Gerais, Alves morava em Campinas há mais de quarenta anos. Mestre em teologia, tem diversos livros publicados sobre religiosidade, como O que é ReligiãoProtestantismo e Repressão.

Também era professor e chegou a lecionar no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Unicamp na década de 70. Dez anos depois, tornou-se também psicanalista pela Sociedade Paulista de Psicanálise.

Escreveu diversos livros na área de literatura infanto-juvenil, como A Pipa e a Flor, e publicou crônicas nos principais jornais do país. 

"Já tive medo de morrer. Não tenho mais. Tenho tristeza. A vida é muito boa. Mas a Morte é minha companheira. Sempre conversamos e aprendo com ela. Quem não se torna sábio ouvindo o que a Morte tem a dizer está condenado a ser tolo a vida inteira", escreveu Rubem Alves em texto biográfico publicado seu site oficial.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO