memória

Morre Bellini, ex-zagueiro do São Paulo e capitão da seleção de 1958

Jogador foi o primeiro brasileiro a erguer a taça da Copa do Mundo; vítima de parada cardíaca, ele tinha 83 anos e sofria da doença de Alzheimer

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

bellini
Bellini, capitão da seleção na Copa de 1958 (Foto: Reprodução)

O ex-zagueiro Hideraldo Luís Bellini, capitão da seleção brasileira na primeira Copa do Mundo conquistada pelo país, morreu nesta quinta-feira (20), no Hospital Nove de Julho, em São Paulo, onde estava internado desde que foi vítima de uma parada cardíaca. Bellini, que sofria de doença de Alzheimer havia uma década, tinha 83 anos.

+ Música e aplauso marcam missa em memória do ator Paulo Goulart

Paulista de Itapira, o ex-jogador defendeu o Vasco da Gama e o São Paulo antes de se aposentar com a camisa do Atlético-PR. Vestiu a camisa da seleção numa das fases mais gloriosas de sua história, entre 1957 e 1966. Foram 51 jogos, incluindo oito partidas nas Copas de 1958, na Suécia, e de 1966, na Inglaterra.

+ São Paulo terá quatro feriados durante a Copa

Um dos líderes da equipe que venceu a primeira das cinco Copas do Brasil, Bellini teve a honra de levantar a taça Jules Rimet no Estádio Rasunda, em Estocolmo, depois da final contra a Suécia. Ao receber o troféu das mãos do rei Gustavo, atendeu ao pedido dos fotógrafos e ergueu o troféu para que todos pudessem vê-lo. Desde então, o gesto inventado por acaso passou a ser imitado por todos os capitães das equipes que conquistam um título. 

Leia mais em VEJA.COM

Fonte: VEJA SÃO PAULO