Memória

Ariano Suassuna, autor de O Auto da Compadecida, morre aos 87 anos

Escritor estava internado desde segunda-feira (21) após sofrer um AVC

Por: Redação VEJA SÃOPAULO.COM - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Ariano Suassuna, autor que se notabilizou com a obra O Auto da Compadecida, morreu aos 87 anos na tarde desta quarta-feira (23). Ele estava internado no Hospital Português, no Recife, desde a última segunda-feira (21) após ter sofrido um AVC (acidente vascular cerebral) do tipo hemorrágico. 

Na terça (22), seu quadro piorou e ele passou por uma cirurgia de emergência, acabou em coma e não resistiu. Ele já havia sido internado por duas vezes em agosto do ano passado após sofrer um infarto. 

Nascido em 16 de junho de 1927, em João Pessoa, na Paraíba, Suassuna cresceu no sertão paraibano e se mudou para o Recife com a família em 1942. Cursou a faculdade de direito, mas abandonou a profissão para se dedicar à literatura. Sua primeira pela foi Uma Mulher Vestida de Sol, de 1948.

Em 1955 lançou O Auto da Compadecida, obra que o projetou e que, em 1999, foi adaptada para a televisão por Guel Arraes. 

Suassuna, que foi vizinho de Miguel Arraes, um dos mais proeminentes políticos pernambucanos, trabalhou no governo de Eduardo Campos. O presidenciável do PSB, que governou o estado entre 2007 e 2014, é neto de Arraes.

Membro da Academia Brasileira de Letras, Suassuna teve seis filhos e 15 netos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO