Memória

Antonio Abujamra morre aos 82 anos

O ator, diretor de teatro e apresentador foi encontrado na manhã desta terça (28) pelo filho na casa em que morava em São Paulo

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Abujamra
Antônio Abujamra comandava desde 2001 o programa "Provocações" (Foto: Reprodução/TV Cultura)

O ator, diretor de teatro e apresentador Antonio Abujamra morreu nesta terça (28). Aos 82 anos, ele foi encontrado pelo filho na casa em que morava em São Paulo. A causa ainda não foi confirmada.

Sobrinho do diretor, o cineasta Samir Abujamra publicou uma mensagem em seu perfil no Facebook para lamentar a morte. “Morreu meu ídolo, meu segundo pai, o homem que me fez ser artista. Tio Tó, Antonio Abujamra”.

+ Confira as principais notícias da cidade

O velório começa às 18h no Teatro Sérgio Cardoso. O corpo será cremado.

Abujamra comandava desde 2001 o programa Provocações, da TV Cultura. Ele deixa dois filhos e dois netos.

Trajetória 

Nascido em 1932 na cidade de Ourinhos, no interior de São Paulo, Antonio Abujamra começou a se envolver com o palco em Porto Alegre. Foi na capital gaúcha que viveu a adolescência, fez a faculdade de filosofia e passou a dirigir e atuar no grupo Teatro universitário entre 1955 e 1958. Como bolsista, viajou para Europa e passou uma longa temporada de estudos entre Madri, Paris e Berlim. Na Alemanha, Abu, como era conhecido, estagiou no Berliner Ensemble, o mítico grupo criado pelo dramaturgo Bertolt Brecht e suma mulher, a atriz Helene Weigel, na década de 40.

De volta ao Brasil, fixa residência entre São Paulo e Rio de Janeiro e passa aplicar como diretor os métodos de Brecht. Na época, o dramaturgo ainda era pouco explorado por aqui, e Abujamra encena Terror e Miséria no III Reich e Os Fuzis da Sra. Carrar. Trabalhou nas companhias de Cacilda Becker, Ruth Escobar e no Teatro Oficina. Na década de 70, Abujamra emplacou dois grandes protagonizados pela atriz Nicette Bruno, Os Efeitos dos Raios Gama nas Margaridas do Campo e Dona Rosita, a Solteira.

A forte imagem que o público vai guardar de Antonio Abujamra começou a ser revelada depois de mais de três décadas de carreira. O consagrado diretor se tornou um ator de fato no final da década de 80. Com a novela Que Rei Sou Eu?, exibida pela Globo em 1989, ele ganhou popularidade como o bruxo Ravengar. No mesmo ano, protagonizou o filme Festa, de Ugo Giorgetti, que lhe rendeu o Kikito de melhor interpretação do Festival de Gramado.

 

A segurança e o prazer da representação foram confirmados com o monólogo O Contrabaixo na mesma época e que ficou por quatro anos em cartaz. Na televisão, ele participou ainda de novelas como O Mapa da Mina, Andando nas Nuvens, Poder Paralelo e Corações Feridos. Com a peça Começar a Terminar, apresentada em São Paulo em 2008, Abujamra subiu ao palco para refletir sobre a velhice e a possibilidade da morte. Em cena, o ator e diretor brincava com sua própria persona, com a voz inconfundível e a postura irônica, lembrando muitas vezes o entrevistador que comandava o programa Provocações, na TV Cultura.

Nos 14 anos à frente do Provocações, Abujamra entrevistou personalidades como Ariano Suassuna, José Dirceu e a apresentadora Tiazinha, confira alguns momentos marcantes do programa:

Fonte: VEJA SÃO PAULO