CINEMA

Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade realiza sua maior edição

Mostra com temática gay chega à 21ª edição e traz à cidade 143 filmes, de países como Polônia, Cuba, Dinamarca, Coreia do Sul e Camboja

Por: Redação VEJA SÃO PAULO.COM - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Interior. Leather Bar., misto de ficção e documentário codirigido pelo ator James Franco, é uma das mais aguardadas atrações do 21º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, que abre para o público nesta sexta e ocupa três salas da cidade até o domingo (17). Em sua maior edição, o evento especializado em longas de temática gay traz à cidade 143 filmes de países como Polônia, Cuba, Dinamarca, Coreia do Sul e Camboja. 

+ Marisa Orth comanda mais um Show do Gongo no Festival Mix Brasil

+ Blog Terraço Paulistano: Mix Brasil corta cenas de sexo de Interior. Leather Bar. em exibição para autoridades

Exibido na sessão de abertura para convidados, na quinta (7), Interior. Leather Bar.  recria pela imaginação dos diretores, uma cena cortada de Cruising  (que ganhou o título de  Parceiros da Noite  no Brasil), filme que Al Pacino estrelou em 1980 sob a direção de William Friedkin (de  O Exorcista). Na sequência censurada, o protagonista, um detetive, entra num leather bar (bares que eram referência na cena noturna gay até o aparecimento da Aids) para localizar um matador de homossexuais. Tanto  Interior. Leather Bar.  quanto  Parceiros da Noite  terão outras sessões durante o festival.

Há na programação longas-metragens premiados, como  Tatuagem, de Hilton Lacerda, e polêmicos, como  Além da Fronteira, focado no romance entre um palestino e um israelense e programado para o CineSesc neste sábado (09), às 20h15, e no dia 12, às 22h. Igualmente esperado,  Gerontophilia, de Bruce La Bruce, trata da atração de um jovem por um idoso. 

Entre os documentários, um dos pontos fortes do festival desde o seu início, destacam-se dois trabalhos paulistanos: Cassandra Rios, a Safo de Perdizes,  um perfil da escritora lésbica, e  São Paulo em Hi-Fi,  do diretor Lufe Steffen. A fita sobre a noite gay das décadas de 60 a 80 tem vez no domingo (10), às 20h15, no CineSesc, e no dia 14, às 16h, no Espaço Itaú 3. 

+ Leia entrevista com Lufe Steffen, diretor de São Paulo em Hi-Fi

+ Documentário registra a vida e a carreira de escritora lésbica

Teatro

A programação tetral, batizada de Dramática em Cena, acontece no Centro Cultural São Paulo, com ingressos a R$ 1,00. A mostra traz belos exemplares de montagens que exploram o tema da homossexualidade. Um dos melhores espetáculos de 2013, O Casamento (comédia dramática, 130min, 16 anos) ganha nova chance na Sala Jardel Filho na sexta (8/11) e no sábado (9/11), às 21h; e no domingo (10/11), às 20h.

A atriz Regina Braga volta com Um Porto para Elizabeth Bishop (monólogo dramático, 70min, 14 anos) nos dias 14 e 15, às 21h, no mesmo espaço. Preste atenção ainda em Terça no Hiper (monólogo dramático, 60min, 12 anos), com Fábio Ferretti, e Garotos da Noite (drama, 80min, 14 anos), dirigida por Rene Ramos, ambas agendadas para a segunda semana na Sala Ademar Guerra. 

Confira abaixo, dia a dia, a programação de filmes do festival:

 

Quarta (13)

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – SALA 3

16h - Quebranto (idem, Mexico, 2013, 95min). Documentário. 14 anos. Direção: Roberto Fiesco. A memória e o testemunho de dois personagens: Fernando García, conhecido por Pinolito, que foi ator quando criança, nos anos 1970, e Doña Lilia Ortega, sua mãe, uma atriz. Fernando se tornou travesti há alguns anos e agora se chama Coral Bonelli. Eles vivem juntos em Garibaldi rememorando com saudade dos tempos passados no cinema, enquanto Coral bravamente começa a aceitar e lidar melhor com sua identidade de gênero. Eles ainda fazem apresentações.

18h - Hawaii (idem, Argentina, 2013, 102min). Ficção. 14 anos. Direção: Marco Berger. Martin busca um trabalho temporário na casa de Eugenio. Quando se reconhecem como amigos de infância, Eugenio lhe oferece trabalho para o verão. Um jogo de poder e desejo se inicia e sua relação se desenvolve além da amizade.

20h - Boyz18+ (Curtas Mix Brasil, Vários, 87min)

22h - Programa de curtas Festisch Film Festival  - House For Sale de Eisha Marjara (Canadá, 2012, 18min); Jumpcut de Saskia Quax (Holanda, 2012, 8min); Miss D de Stefan Blomquist (EUA, 2012, 18min); My Day With Tarna de Chris Caliman (Alemanha, 2012, 40min).

CINE OLIDO

17h – Panorama de curtas Além da Curva - Eternamente Elza de Alexandre Figuerôa, Paulo Feitosa (Brasil, 2013, 7min); Plug&Play de Davy Sihali (França, 2013, 18min); The Heat de Bartosz Kruhlik  (Polonia, 2013, 23min); The Naturalist de Connnor Hurley (EUA, 2013, 15min);  Transophia de Ivan Ribeiro (Brasil, 2013, 17min)

19h – Panorama Mix Jovem - Alguns Dias Antes e Outros Depois de Nicolas Thomé Zetune (Brasil, 2013, 7min); Feliz Aniversário de Lasse Nielsen (Dinamarca, 2013, 24min); Não Servimos Zumbis de Antonio Silva Matos (Brasil, 2012, 9min); O Sol Pode Cegar de Toti Loureiro (Brasil, 2013, 16min); Sobre a Pele e a Parede de Henrique Larré e Laura Kleinpaul (Brasil, 2013, 11min); Teens Like Phil de Dominic Haxton (EUA, 2012, 20min); Yeah, Kowalski de Evan Roberts (EUA, 2012, 10min)

CINESESC

18h30 - Cupcakes (idem, Israel, 2013, 90min). Ficção. 14 anos. Um grupo de amigos no subúrbio de Tel Aviv se reúne para assistir "Universong", um concurso musical na TV, parecido com o da Eurovision. Todos querem esquecer o estresse do cotidiano. Quando a noite da fase final de “Universong” acontece, eles saem para assistir e ficam deprimidos com a apatia do representante israelense, uma paródia de muitas apresentações, uma música espalhafatosa e irritante sobre o “amour”. Depois de perceber que Anat está preocupada devido à crise em seu casamento, eles compõem uma música para animá-la. De brincadeira, Ofer inscreve o vídeo deles para o concurso do ano seguinte e ele é escolhido como representante de Israel.

20h15 – Um Estranho no Lago (L'inconnu du lac, França, 2013, 97min). Ficção. 18 anos. Direção: Alain Guiraudie. Durante o verão, homens se encontram na beira de um lago escondido. Franck (Pierre Deladonchamps) se apaixona por Michel (Christophe Paou), um homem bonito, poderoso e mortalmente perigoso. Franck sabe com quem está se envolvendo, mas ignora o perigo para poder viver essa paixão.

22h - Fazendo Silêncio (Boven is Het Stil, Holanda, 2013, 93min). Ficção. 14 anos. Direção: Nanouk Leopold. Helmer, um fazendeiro solteiro na casa dos cinquenta anos, vive com seu pai idoso e acamado no interior da Holanda. Seus dias de trabalho são marcadas pelas visitas do coletor de leite Johan, um homem de sua idade por quem Helmer nutre uma fascinação secreta. Um dia Helmer decide fazer mudanças na casa, comprando uma cama de casal para si e mudando seu pai para o andar de cima. Sua vida fica ainda mais dinâmica quando adolescente Henk surge para ajudá-lo.

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA LIMA BARRETO

16h20 - Out in East Berlin (idem, Alemanha, 2013, 94min). Ficção. 14 anos. Direção: Jochen Hick, Andreas Strohfeldt. Diferentemente do que ocorria na República Federativa da Alemanha, em 1968 a homossexualidade já era descriminalizada no código penal da República Democrática da Alemanha. No entanto, o "estado dos trabalhadores e agricultores" não recebeu seus cidadãos gays e lésbicas exatamente de braços abertos; sua sexualidade era tabu e, com frequência, eles eram marginalizados da vida pública. Treze biografias instigantes retratam desenvolvimentos privados e políticos que levaram à oposição contra o aparelho do Estado. Quando os primeiros homossexuais começaram a deixar a RDA, eles se tornaram um problema e "Romeus da Stasi " começaram a manipular rapazes gays. Arquivos com gravações de notícias e excertos de jornais cinematográficos da RDA ilustram a dimensão histórica da biografia dessas pessoas.

18h20 - Simone (idem, Brasil / Colômbia / Espanha, 2013, 76min). Ficção. 14 anos. Direção: Juan Zapata. Simone tomou uma decisão: após anos de relacionamento com mulheres, resolve estar com um homem pela primeira vez. O longa-metragem aborda a temática da liberdade sexual por meio das vivências de sua protagonista. Simone é uma história envolvente, rodeada de questionamentos íntimos e de incertezas, que colocam à prova as convicções da personagem. Baseado em fatos reais, o filme mistura elementos de ficção e documentário, brincando com a criação cênica e a montagem, criando um universo único, particular e íntimo.

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA PAULO EMÍLIO

17h - Born This Way (idem, Alemanha, 2013, 82min). Documentário. 14 anos. Direção: Shaun Kadlec, Deb Tullmann. Mais pessoas são presas por homossexualidade a cada ano nos Camarões do que em qualquer outro país do mundo. Com acesso à vida privada de dois jovens camaronenses gays, “Born This Way” delineia um vívido retrato da vida cotidiana na África moderna. Imagens líricas, homofobia devastadora, reflexos da cultura americana e o drama através de uma câmera escondida em um tribunal se misturam em uma história sobre o que é possível na luta mundial pela igualdade.

19h - Dê Uma Chance a Deus (Taking a Chance on God, EUA, 2011, 54min). Documentário. 14 anos. Direção: Brendan Fay. Um retrato inspirador de um padre gay pioneiro, “Dê uma Chance a Deus” acompanha a vida de John McNeill, de 86 anos, desde sua infância em Buffalo até suas experiências como prisioneiro de guerra na Alemanha nazista, promotor da paz no Vietnã, defensor dos direitos dos gays e companheiro de quarenta e seis anos de Charles Chiarelli. McNeill – autor de trabalhos inovadores de espiritualidade gay, fundador do grupo católico LGBT Dignity, em Nova York, e líder da comunidade gay durante a crise da AIDS nos anos 1980 – se recusou a ser silenciado pelo Vaticano a respeito de questões LGBT, o que resultou em sua expulsão do sacerdócio. Registro do amor de McNeill pela Igreja Católica, pela comunidade LGBT, por seus irmãos jesuítas e por seu companheiro, “Dê uma Chance a Deus” é uma poderosa história de fé, amor e perseverança que se contrapõe à opressão e à rejeição.

21h - Submerge (idem, EUA, 2013, 91min). Ficção. 14 anos. Direção: Sophie O'Connor. Para Jordan (Lily Hall), a vida universitária traz a promessa de novas experiências e achance de se libertar e correr atrás de uma carreira como atleta de elite, um caminho escolhido por ela desde pequena por seus pais. Por meio de paixões recém-descobertas – o estudo da história e sua tutora acadêmica (Christina Hallett), Jordan está encorajada pela ideia de não apenas controlar seu futuro, mas obter tudo que deseja. Uma série de mudanças, além de uma chance de conhecer uma intrigante dona de bar (Georgia Bolton), impulsiona Jordan a se infiltrar em uma subcultura de fetiche e sexo anônimo. Ao tentar conseguir tudo, Jordan acabará ficando sem nada?

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA JARDEL FILHO

19h – Cerimônia de Premiação

 

Quinta-feira (14)

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – SALA 3

16h - São Paulo em Hi Fi (idem, Brasil, 2013, 95min). Documentário. 14 anos. Documentário histórico que resgata a era de ouro da noite gay paulistana, fazendo uma viagem pelas décadas de 1960, 70 e 80 – a bordo das lembranças de testemunhas do período,  trazendo à tona as casas noturnas que marcaram época, as estrelas, as transformistas, os heróis, e até os vilões: a ditadura militar e a explosão da Aids.

18h - Programa de curtas Festisch Film Festival  - House For Sale de Eisha Marjara (Canadá, 2012, 18min); Jumpcut de Saskia Quax (Holanda, 2012, 8min); Miss D de Stefan Blomquist (EUA, 2012, 18min); My Day With Tarna de Chris Caliman (Alemanha, 2012, 40min).

20h - Tatuagem (idem, Brasil, 2013, 110min). Ficção. 14 anos. Brasil, 1978. A ditadura militar, ainda atuante, mostra sinais de esgotamento. Em um teatro/cabaré, localizado na periferia entre duas cidades do Nordeste do Brasil, um grupo de artistas provoca o poder e a moral estabelecida com seus espetáculos e interferências públicas. Liderado por Clécio Wanderley, a trupe conhecida como Chão de Estrelas, juntamente com intelectuais e artistas, além de seu tradicional público de homossexuais, ensaiam resistência política a partir do deboche e da anarquia. A vida de Clécio muda ao conhecer Fininha, apelido do soldado Arlindo Araújo, 18 anos: um garoto do interior que presta serviço militar na capital. É esse encontro que estabelece a transformação de nosso filme para os dois universos. A aproximação cria uma marca que nos lança no futuro, como tatuagem: signo que carregamos junto com nossa história.

22h -  I Want Your Love (idem, EUA, 2012, 71min). Ficção. 18 anos. Jesse luta para se responsabilizar por si mesmo depois de uma década sem progressos em São Francisco. Em sua última noite na cidade, amigos e ex-amantes saem para uma festa que promete aumentar os sentimentos já contraditórios sobre sua partida.

CINE OLIDO

17h - Panorama de curtas Girls on Film - I Still Love You de Henrique Faria, Brasil, 2012, 5min); Negra Lésbica de Erica Roberta Silva, Patrícia Nórica, Priscilla Mendes, Formiga (Brasil, 2012, 4min); Para Poder Parar o Tempo de  Marcelo Lee (Brasil, 2013, 19min); Parênteses de Gustavo Brandão, Gustavo Pains, Marinho Antunes (Brasil, 2013, 22min); Punho Cerrado de Fabiana Santos Ferreira (Brasil, 2013, 9min); Two Girls the Rain de Sao Sopheak (Camboja, 2012, 11min).

19h - Panorama de curtas Heterodoxos - Argila de Michaël Guerraz (França, 2012, 18min); I Feel Lost de Juan Manuel Aragón (Espanha, 2012, 13min); Puta de Alma de Guy Bordin e Renaud De Putter (Bélgica, 2013, 18min); Separata de Miguel Lafuente (Espanha, 2013, 18min); Miss Alyx de Miss Alyx (EUA, 2012, 11min)

CINESESC

18h30 -  AB (idem, Argentina/Dinamarca, 2013, 67min). Ficção. 14 anos. Direção: Iván Fund, Andreas Koefoed. Arita e Belencha, duas amigas em uma cidadezinha. Belencha está planejando se mudar; seu cachorro acabou de ter filhotes, então as garotas vagam pela cidade carregando uma caixa com cachorrinhos, oferecendo-os para adoção. Com foco em um laço de amizade interposto pela distância, o filme de Iván Fund e Andreas Koefoed é dividido em dois: a parte da narrativa, sustentada por situações e diálogos afetuosos, e a segunda parte - a parte B - em 3D expandindo os espaços e as emoções.

20h15 - Gerontophilia (idem, Canada, 2013, 82min). Ficção. Direção: Bruce La Bruce. Lake, de dezoito anos, tem uma adorável namorada ativista, mas um dia descobre que tem uma atração incomum por pessoas mais velhas. O destino conspira, favorecendo-o com um trabalho de verão em um lar de idosos, onde ele desenvolve uma terna relação com o sr. Peabody. Ao descobrir que os pacientes estão sendo sobremedicados para facilitar seus cuidados, Lake decide suspender a medicação do sr. Peabody e ajudá-lo a escapar, resultando em uma viagem sincera e cheia de humor que reforça a ligação dos dois.

22h – Eu Vou Lhe Dizer Tudo (Kerron sinulle kaiken, Finlândia, 2013, 95min). Ficção. 14 anos. Ao primeiro olhar, Maarit parece qualquer outra mulher de quarenta e poucos anos. No entanto, há algo especial sob a superfície. Ela irradia uma energia sexual difícil de definir. Ela trabalha como faxineira. Um dia, enquanto limpa o escritório vazio de uma terapeuta, a campainha toca. Sami, um bonito homem casado, na casa dos trinta anos, está parado na porta. Seu casamento está em crise. Ele precisa de ajuda. Maarit tem um "clique". Ela finge ser a terapeuta porque Sami parece desesperado. A primeira sessão de terapia vai muito bem. Quando Sami está saindo, Maarit confessa o seu segredo: ela é uma mulher transgênero. Sami fica estupefato. No entanto, ele decide continuar a terapia. É muito fácil estar com Maarit e conversar com ela. Logo Sami e Maarit percebem que estão apaixonados.

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA LIMA BARRETO

16h20 - Panorama de curtas Além da Curva - Eternamente Elza de Alexandre Figuerôa, Paulo Feitosa (Brasil, 2013, 7min); Plug&Play de Davy Sihali (França, 2013, 18min); The Heat de Bartosz Kruhlik  (Polonia, 2013, 23min); The Naturalist de Connnor Hurley (EUA, 2013, 15min);  Transophia de Ivan Ribeiro (Brasil, 2013, 17min)

18h20 - Panorama de curtas Pensando Positivo - Bibinha, A Luta Continua de Adriana de Andrade (Brasil, 2013, 19min); O Pacote de Rafael Aidar (Brasil, 2012, 18min); Quero Fazer de  Claudia Priscilla, Hilton Lacerda (Brasil, 2013, 25min)

20h20 -  Panorama Rosas World - Count Month March de Rosa Von Praunheim (Alemanha, 2012, 18min); Eva Love de Rosa Von Praunheim (Alemanha, 2012, 17min); How to Catch Films de Rosa Von Praunheim (Alemanha, 2012, 24min); I Am Edith from Berlin de Rosa Von Praunheim (Alemanha, 2012, 18min); My Neighbors de Rosa Von Praunheim (Alemanha, 2012, 29min)

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA PAULO EMÍLIO

17h - Quebranto (idem, Mexico, 2013, 95min). Documentário. 14 anos. Direção: Roberto Fiesco. A memória e o testemunho de dois personagens: Fernando García, conhecido por Pinolito, que foi ator quando criança, nos anos 1970, e Doña Lilia Ortega, sua mãe, uma atriz. Fernando se tornou travesti há alguns anos e agora se chama Coral Bonelli. Eles vivem juntos em Garibaldi rememorando com saudade dos tempos passados no cinema, enquanto Coral bravamente começa a aceitar e lidar melhor com sua identidade de gênero. Eles ainda fazem apresentações.

19h - Perdendo a Cabeça (Lose Your Head, Alemanha, 2013, 105min). Ficção. 14 anos. Direção: Patrick Schuckmann e Stefan Westerwelle. Como milhares de jovens turistas, Luis, de Madri, chega a Berlim para passar um despreocupado fim de semana de verão. Depois do término de um relacionamento, a cena de clubes infames parece o lugar ideal para se livrar da dor, fazer novos amigos e se apaixonar de novo. No entanto, a semelhança de Luis com Dimitri, um jovem estudante grego que desapareceu algumas semanas antes, faz com que ele se envolva em uma série de eventos misteriosos. Ele encontra a irmã de Dimitri, Elena, que está procurando desesperadamente pelo irmão. Depois de uma noite tumultuada, ele se apaixona por Viktor, um imigrante ilegal da Ucrânia. Quando se descobre que Viktor aparentemente está envolvido com o desaparecimento de Dimitri, a pressão em torno de Luis começa a aumentar. Conforme ele se envolve com Viktor, faz descobertas cada vez mais perturbadoras. O que começou com uma aventura inconsequente torna-se uma corrida desesperada pelas ruas da cidade.

21h - Programa Novas Famílias - After Jake de Tawana Briggs (EUA, 2013, 7min); E Quem é o Pai? de Daniela Diniz e Luana Miguel (Brasil, 2013, 16min); Electric Indigo de Jean-Julien Collette (Belgica / França, 2013, 24min); Hatch de Christoph Kuschnig (Austria, 2013, 19min); O Olho e o Zarolho de René Guerra e Juliana Vicente (Brasil, 2013, 17min); Uma Carta para Heitor de Larissa Fernandes (Brasil, 2013, 15min).

 

Sexta (15)

CINE OLIDO

17h - Panorama de curtas Trios e Quartetos - Amor Não Basta de Bryan Darling (EUA, 2012, 11min); Annalyn de Maria Eriksson (Suécia, 2012, 30min); Diciembre de Bernabé Demozzi (Argentina, 2013, 13min); Sem Alma de Diana Land (Brasil, 2013, 7min); Siga-me de Alejandro Duran (Espanha, 2011, 13min); Vizinhas de Eli Navarro (Espanha, 2012, 15min).

19h - Programa Novas Famílias - After Jake de Tawana Briggs (EUA, 2013, 7min); E Quem é o Pai? de Daniela Diniz e Luana Miguel (Brasil, 2013, 16min); Electric Indigo de Jean-Julien Collette (Belgica / França, 2013, 24min); Hatch de Christoph Kuschnig (Austria, 2013, 19min); O Olho e o Zarolho de René Guerra e Juliana Vicente (Brasil, 2013, 17min); Uma Carta para Heitor de Larissa Fernandes (Brasil, 2013, 15min).

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA LIMA BARRETO

16h20 - Panorama de Curtas Competitiva 1 - 24h com Carolina de Eduardo Wannmacher (Brasil, 2013, 11min); Aja Por Instinto de Paulo de Tarso Disca (Brasil, 2013, 15min); O Amor que Não Ousa Dizer seu Nome de  Bárbara Roma (Brasil, 2013, 15min); O Melhor Amigo de Allan Deberton (Brasil, 2013, 17min); O Pacote de Rafael Aidar (Brasil, 2012, 18min); Os Sobreviventes de Daniel Nolasco, Marcella Coppo (Brasil, 2013, 15min).

18h20 - Panorama de Curtas Competitiva  2 -  Fragrância de Clarissa Rebouças (Brasil, 2013, 9min); Laio de Daniel Grinspum (Brasil, 2013, 16min); Linda, Uma história Horrível de Bruno Gularte Barreto (Brasil, 2013, 21min); Maremoto de Daniel Aratangy (Brasil, 2012, 8min); Retrato Invisível de Denise Soares (Brasil, 2012, 17min);  Rótulo de Felipe Cabral (Brasil, 2013, 12min).

20h20 - Cassandra Rios - a Safo de Perdizes (idem, Brasil, 2013, 62min). Ficção. 14 anos. Cassandra Rios foi uma escritora polêmica que ficou conhecida pela ousadia de suas obras, consideradas por alguns pornográficas, por outros irresistíveis. Na década de 1970, foi das autoras brasileiras que mais vendeu livros e também uma das mais perseguidas pela ditadura militar. Pode-se dizer que foi a primeira escritora brasileira a mostrar a mulher como um ser sexual e, mais ainda, a primeira a ter coragem de retratar as homossexuais. Neste vídeo, amigos, estudiosos, familiares, leitores, colegas falam de Cassandra Rios e prestam tributo à sua coragem e pioneirismo.

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA PAULO EMÍLIO

17h - Born This Way (idem, Alemanha, 2013, 82min). Documentário. 14 anos. Direção: Shaun Kadlec, Deb Tullmann. Mais pessoas são presas por homossexualidade a cada ano nos Camarões do que em qualquer outro país do mundo. Com acesso à vida privada de dois jovens camaronenses gays, “Born This Way” delineia um vívido retrato da vida cotidiana na África moderna. Imagens líricas, homofobia devastadora, reflexos da cultura americana e o drama através de uma câmera escondida em um tribunal se misturam em uma história sobre o que é possível na luta mundial pela igualdade.

19h - Panorama Lado Obscuro do Sexo - Angélique de Pascal Latil (França, 2012, 19min); Café da Manhã de Daniel Wierman e Jeferson Pitanga (Brasil, 2012, 18min); El Hijo de Venci Kostov (Espanha, 2012, 22min); Glory de Roberto Anjari-Rossi (Alemanha, 2011, 7min); Lo que Quiero de Ti de Miguel Lafuente (Espanha, 2012, 13min); Shower de Christian K. Norvalls (Noruega, 2012, 8min).

21h - Fazendo Silêncio (Boven is Het Stil, Holanda, 2013, 93min). Ficção. 14 anos. Direção: Nanouk Leopold. Helmer, um fazendeiro solteiro na casa dos cinquenta anos, vive com seu pai idoso e acamado no interior da Holanda. Seus dias de trabalho são marcadas pelas visitas do coletor de leite Johan, um homem de sua idade por quem Helmer nutre uma fascinação secreta. Um dia Helmer decide fazer mudanças na casa, comprando uma cama de casal para si e mudando seu pai para o andar de cima. Sua vida fica ainda mais dinâmica quando adolescente Henk surge para ajudá-lo.

LARGO DO AROUCHE – PROJEÇÃO A CÉU ABERTO

20h – Panorama de Curtas Competitiva 1 - 24h com Carolina de Eduardo Wannmacher (Brasil, 2013, 11min); Aja Por Instinto de Paulo de Tarso Disca (Brasil, 2013, 15min); O Amor que Não Ousa Dizer seu Nome de  Bárbara Roma (Brasil, 2013, 15min); O Melhor Amigo de Allan Deberton (Brasil, 2013, 17min); O Pacote de Rafael Aidar (Brasil, 2012, 18min); Os Sobreviventes de Daniel Nolasco, Marcella Coppo (Brasil, 2013, 15min).

Panorama de Curtas Competitiva  2 -  Fragrância de Clarissa Rebouças (Brasil, 2013, 9min); Laio de Daniel Grinspum (Brasil, 2013, 16min); Linda, Uma história Horrível de Bruno Gularte Barreto (Brasil, 2013, 21min); Maremoto de Daniel Aratangy (Brasil, 2012, 8min); Retrato Invisível de Denise Soares (Brasil, 2012, 17min);  Rótulo de Felipe Cabral (Brasil, 2013, 12min).

 

Sábado (16)

CINE OLIDO

17h - Tudo Que Deus Criou (idem, Brasil, 2013, 105min). Ficção. 14 anos. Direção: André da Costa Pinto. Um órfão, uma senhora cega e toda responsabilidade em assumir uma família, jogada sobre os ombros de um jovem de 23 anos, que passa por um conflito de identidade. O que será que Deus Criou pensando em cada um deles?

19h - A Primeira Vez do Cinema Brasileiro (idem, Brasil, 2012, 83min). Documentário. 18 anos. Direção: Bruno Graziano, Denise Godinho, Hugo Moura. Em 1982, quase cinco milhões de pessoas assistiram “Coisas Eróticas” no cinema. Era o primeiro filme pornô a estrear numa sala escura, em meio a Ditadura Militar e no auge da produção cinematográfica da Boca do Lixo paulistana. “A Primeira Vez do Cinema Brasileiro” narra os bastidores desta fascinante e arrebatadora saga pornográfica.

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA LIMA BARRETO

16h20 - Panorama de curtas Crescendo com a Diversidade - Bob de Jacob Frey, Harry Fas (Alemanha, 2009, 3min); Deflated de Dustin Shroff (idem, EUA, 2012, 5min); O Garoto Barba de Christopher Faust (Brasil, 2010, 14min); Mobile de Verena Fels (Alemanha, 2010, 6min); Papa's boy de  Leevi Lemmetty (Finlândia / Reino Unido, 2010, 3min); Tonto! de Francesca Catricala (Espanha / Brasil, 2012, 5min).

18h20 - Panorama Rosas World - Count Month March de Rosa Von Praunheim (Alemanha, 2012, 18min); Eva Love de Rosa Von Praunheim (Alemanha, 2012, 17min); How to Catch Films de Rosa Von Praunheim (Alemanha, 2012, 24min); I Am Edith from Berlin de Rosa Von Praunheim (Alemanha, 2012, 18min); My Neighbors de Rosa Von Praunheim (Alemanha, 2012, 29min)

 20h20 - Dê Uma Chance a Deus (Taking a Chance on God, EUA, 2011, 54min). Documentário. 14 anos. Direção: Brendan Fay. Um retrato inspirador de um padre gay pioneiro, “Dê uma Chance a Deus” acompanha a vida de John McNeill, de 86 anos, desde sua infância em Buffalo até suas experiências como prisioneiro de guerra na Alemanha nazista, promotor da paz no Vietnã, defensor dos direitos dos gays e companheiro de quarenta e seis anos de Charles Chiarelli. McNeill – autor de trabalhos inovadores de espiritualidade gay, fundador do grupo católico LGBT Dignity, em Nova York, e líder da comunidade gay durante a crise da AIDS nos anos 1980 – se recusou a ser silenciado pelo Vaticano a respeito de questões LGBT, o que resultou em sua expulsão do sacerdócio. Registro do amor de McNeill pela Igreja Católica, pela comunidade LGBT, por seus irmãos jesuítas e por seu companheiro, “Dê uma Chance a Deus” é uma poderosa história de fé, amor e perseverança que se contrapõe à opressão e à rejeição.

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA PAULO EMÍLIO

17h - Naked Opera (idem, Alemanha, 2013, 81min). Ficção. 14 anos. "Naked Opera" é a história de um homem com muitas faces. Marc é talentoso, inteligente, eloquente e saudável, mas sofre de uma doença incurável desde a infância. Ele se considera algum tipo de Don Giovanni de Luxemburgo e está sempre pronto para a encenação de sua vida e para a produção perfeita e sua ópera favorita. Em todos os fins de semana ele foge de sua vida de alta classe e viaja o mundo em busca da apresentação mais recente de "Don Giovanni". Marc se cerca de rapazes bonitos, se hospeda nos melhores hotéis do mundo e aproveita os prazeres da decadência.

19h - Dizer e Não Pedir Segredo (idem, Brasil, 2013, 70min). Documentário. 14 anos. Direção: Evaldo Mocarzel. Dizer e Não Pedir Segredo é um documentário sobre diversidade sexual que focaliza o trabalho do grupo Teatro Kunyn, que vem encenando espetáculos em apartamentos para inserir no seio das famílias questões ligadas à homossexualidade.

21h - Parceiros da Noite (Cruising, EUA, 1980, 102min). Ficção. 14 anos. Al Pacino é o policial que se infiltra na comunidade gay de Nova York para tentar desvendar a identidade de um assassino que está aterrorizando o grupo. A experiência se revela muito mais brutal do que ele poderia imaginar. Para encontrar o maníaco, precisa mergulhar na atmosfera dos clubes de sadomasoquismo e outros redutos gays da cidade. A investigação acaba comprometendo o relacionamento com sua namorada, Nancy (Karen Allen), e o coloca frente a frente com seus dilemas pessoais. Drama policial baseado no livro de Gerald Walker.

 

Domingo (17)

CINE OLIDO

17h - Panorama de curtas Crescendo com a Diversidade - Bob de Jacob Frey, Harry Fas (Alemanha, 2009, 3min); Deflated de Dustin Shroff (idem, EUA, 2012, 5min); O Garoto Barba de Christopher Faust (Brasil, 2010, 14min); Mobile de Verena Fels (Alemanha, 2010, 6min); Papa's boy de  Leevi Lemmetty (Finlândia / Reino Unido, 2010, 3min); Tonto! de Francesca Catricala (Espanha / Brasil, 2012, 5min).

19h - Panorama de curtas Pensando Positivo - Bibinha, A Luta Continua de Adriana de Andrade (Brasil, 2013, 19min); O Pacote de Rafael Aidar (Brasil, 2012, 18min); Quero Fazer de  Claudia Priscilla, Hilton Lacerda (Brasil, 2013, 25min)

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA LIMA BARRETO

16h20 - Amor Livre Ou Morte (Love Free or Die, EUA, 2012, 82min). Ficção. 14 anos. Retrata a história de um homem cujas duas paixões estão em conflito direto: seu amor por Deus e por seu parceiro Mark. Gene Robinson é a primeira pessoa abertamente gay a se tornar bispo pelas históricas tradições da Cristandade. Sua consagração em 2003, na qual usou um colete a prova de balas, provocou um alvoroço internacional, e ele tem vivido com ameaças de morte desde então. "Amor Livre ou Morte" acompanha Robinson de pequenas igrejas do norte de New Hampshire até o Lincoln Memorial, em Washington, e ao Lambeth Palace, em Londres, quando convoca todos a lutarem por igualdade - inspirando bispos, padres e pessoas comuns a saírem das sombras e mudarem a história.

18h20 - Dois Casamentos e Um Funeral (Du Bunui Gyulhonsikgwa Han Bunui Jangryesik, Coréia do Sul, 2012, 108min). Ficção. 14 anos. O sigilo é crucial para esses recém-casados.Min-soo e Hyo-jin ainda são um casal de gay e lésbica que ainda não saiu do armário que finalmente estão comprometidos... Não separadamente, mas juntos. Para acalmarem a insistência de seus pais e se livrarem de outros preconceitos, eles têm a ideia de se casarem só de aparências! Externamente, são um casal perfeito, mas, da porta para dentro, aproveitam em segredo o tempo com seus verdadeiros amantes, que moram no apartamento vizinho. Até os pais de Min-soo aparecerem sem avisar e a vida dupla de Hyo-jin com sua companheira ameaçar seu casamento de fachada. Será que eles vão manter sua vida perfeita e suas respectivas relações amorosas? 

20h20 - Queer Artivism (idem, Eslovênia, 2013, 96min). Documentário. 14 anos. Direção: Maša Zia Lenárdič, Anja Wutej. O documentário dá às pessoas que não têm a chance de viajar a oportunidade de ver pelo menos 5 festivais de filmes queer indo a apenas um festival. Ele também abre um espaço para discussão sobre a importância do filme queer e de festivais de filmes queer na sociedade atual. E é um tributo a todas as pessoas que geralmente permanecem invisíveis, mas sem as quais os filmes queer e os festivais de filmes queer não seriam possíveis (organizadores de festivais, cineastas, etc.).

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA PAULO EMÍLIO

17h - Sobre Sete Ondas Verdes Espumantes (idem, Brasil, 2013, 74min). Documentário. 14 anos. Direção: Bruno Polidoro e Cacá Nazario. Santiago, Amsterdã, Berlim, Colônia, Paris, Londres, Porto Alegre, São Paulo. As cidades que testemunharam a vida breve do poeta, dramaturgo e escritor Caio Fernando Abreu (1948-1996) são revisitadas e recobertas agora de fragmentos de suas obras e lembranças de seus amigos, como Maria Adelaide Amaral e Adriana Calcanhoto.

19h - Mr. Propaganda (idem, Russia, 2013, 100min). Ficção. 14 anos. Direção: Vladimir Ivanov. O sr. Nikolay Alekseyev e outros ativistas do projeto GAYRUSSIA.RU fazem parte do filme Mr. Propaganda. Durante oito anos as comunidades LGBT tentaram organizar uma parada de Orgulho Gay em Moscou. As autoridades baniram todas as ações públicas LGBT. Nenhuma ação foi autorizada ao longo desses anos. Os tribunais aprovaram decisões contra os participantes de ações LGBT, no entanto, nenhum dos homofóbicos que os atacou foi condenado. Em 21 de outubro de 2010, o Tribunal Europeu de Direitos Humanos declarou que os banimentos do Orgulho Gay de Moscou eram ilegais. Foi o primeiro caso de violação do direito de assembleia e também o primeiro caso de violação dos direitos das pessoas LGBT na Rússia atual. Em algumas regiões da Rússia, novas leis homofóbicas que banem a propaganda gay foram aprovadas.

21h – Panorama de curtas Transrevolução -  Garotas da Moda de Tuca Siqueira (Brasil, 2012, 20min); Meninos do Arco-Íris de Herbert Bastos (Brasil, 2013, 24min); Respeito de Ricardo Rocha, Renata Gauí, Bruno Cordeiro, Giselle Meirelles (Brasil, 2012, 26min).

 

PREÇOS:

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA - SALA 3

R$ 15,00 (inteira) e R$ 7,50  (meia) para gays, lésbicas e simpatizantes

CINESESC

R$15,00 (inteira) e R$ 7,50 (meia para gays, lésbicas e simpatizantes

CCSP – Centro Cultural São Paulo

R$ 1,00

CINE OLIDO

R$ 1,00

Mais Informações: www.mixbrasil.org.br

Fonte: VEJA SÃO PAULO