Transporte

Metrô volta a funcionar normalmente, mas trânsito fica acima da média

Trabalhadores decidiram interromper a greve depois que 42 foram demitidos pelo governo estadual

Por: Redação VEJASÃOPAULO.COM - Atualizado em

Assembleia Metrô
Metroviários durante assembleia que suspendeu paralisação (Foto: Marcus Oliveira/VEJA SÃO PAULo)

Depois de cinco dias de greve, todas as linhas do Metrô voltaram a funcionar na manhã desta terça-feira (10) na capital. De acordo com a companhia, as operações começaram às 4h40, como de costume. Apesar disso, a cidade registrava desde o início da manhã trânsito acima da média para o horário. Às 8h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) calculava um total de 147 quilômetros de lentidão, o que representa 16,4% das vias monitoradas.

Na segunda-feira (9), em uma assembleia disputada, a maioria dos metroviários votou pelo fim da paralisação. O Metrô e o governo estadual anunciaram a demissão de 42 trabalhadores. O metroviários farão uma nova rodada de negociações para avaliar se retomam ou não a mobilização. Eles cobrarão do governo do Estado a readmissão dos funcionários.

+ Grevista demitido diz que foi informado por telegrama

Segundo o Metrô, os cortes ocorreram porque os grevistas estiveram envolvidos em "atos de vandalismo, depredação do patrimônio público e incitação a pular a catraca". Esse metroviários teriam sido identificados pelo sistema de câmeras de seguranças das estações.

No início da manhã de segunda, a Tropa de Choque prendeu manifestantes que estavam dentro da Estação Ana Rosa. Um dos grevistas filmou o momento em que os policiais jogam bomba de efeito moral. No total, treze manifestantes foram encaminhados para o 36º Distrito Policial.

Fonte: VEJA SÃO PAULO