Crise da água

Mesmo com chuvas, nível do sistema Cantareira cai neste fim de semana

Depois de ficar estável pela segunda vez no mês, sistema volta a registrar queda

Por: Veja São Paulo

Sistema Cantareira edição 2374
Rampas feitas pelas casas doentorno para a descida de barcos:insufcientes para chegar à água (Foto: Mario Rodrigues)

A chuva que caiu na capital na noite deste sábado (15) não atingiu o Sistema Cantareira, que registrou queda neste domingo (16). A queda vem depois de o nível da reserva ficar estável no fim da semana passada. De acordo com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o Cantareira está com 10,5% de sua capacidade. No sábado, o volume era de 10,6%.

+ Alckmin inaugura estação Fradique Coutinho sob protestos

Até o momento, a Sabesp registrou 90,2 milímetros de chuva acumulada durante o mês. A média para o período é de 161,2 milímetros. Os outros sistemas, inclusive os que abastecem a capital, também tiveram queda. O Alto Tietê, por exemplo, que estava em 7,4% no sábado chegou a 7,2%. Já no Guarapiranga, a queda foi 34,8% para 34,6% neste domingo.

Volume morto

Apesar da Agência Nacional de Águas (ANA) ter liberado a Sabesp para puxar os 105 bilhões de litros de água do segundo volume morto, o relatório desta sexta-feira do órgão federal mostra que a primeira conta da reserva técnica de 183,5 bilhões de litros mais do que zerou: está negativa.

+ Confora as últimas notícias

Pelo relatório, a Sabesp está devendo água da primeira cota do volume morto. A ANA afirma que a companhia invadiu a segunda parcela já em outubro na Represa Atibainha. A companhia nega e afirma que considera o Sistema Cantareira como um todo e não individualmente por reservatório.

(Com Estadão Conteúdo)

Fonte: VEJA SÃO PAULO