Bares

Mercatto Caffe ressurge no endereço onde funcionou o Vila Isabel

Com novo ambiente, bar na esquina da Avenida Hélio Pellegrino com a Rua Diogo Jácome apresenta opção para jantares e badalações.

Por: Fabio Wright - Atualizado em

Mercatto Caffe ressurge no endereço onde funcionou o Vila Isabel Foto 2
A espaçosa varanda: melhor ponto para beber e petiscar (Foto: Raul Zito)

Aesquina da Avenida Hélio Pellegrino com a Rua Diogo Jácome, na Vila Nova Conceição, já deu o que falar quando abrigava a agitadíssima Vila Isabel. Após o fechamento da choperia, em 2008, o imóvel ficou desocupado. Um mês atrás, foi inaugurado ali o vistoso Mercatto Caffe, que tem entre os sócios os donos da Frutaria São Paulo e dos bares Bardot e Escobar. De atmosfera classuda, o endereço propõe-se um híbrido de bar e restaurante. O salão interno recebe um público maduro e disposto a jantar, enquanto na espaçosa varanda a badalação rola solta. Produzida como se estivesse a caminho da balada, uma moçada bonita bebe e petisca ao som de lounge e house.

Além de pratos (de R$ 29,00 a R$ 46,00), o cardápio criado pela consultora Ana Soares apresenta bons tira-gostos de sotaque italiano. Os chamados picollini são pequenas porções para beliscar servidas em travessas. Entre elas, o filé à parmigiana (R$ 21,00) e o leve nhoque de batata e ricota ao molho de tomate com linguiça calabresa apimentada (R$ 23,00). Do forno a lenha saem bruschettas montadas em pão de fabricação própria. Uma delas traz cobertura de berinjela, queijo de cabra, tomate, nozes, uva-passa e hortelã (R$ 23,00).

A seção etílica inclui um chope nos conformes (Brahma, R$ 5,50), sete versões de martíni e drinques à base de vodca ou espumante. Adocicado além da conta, o absolut trilogy (R$ 20,00) mistura lichia em calda e caju macerados com vodca ao aroma de manga. Agradou mais a caipirosca de lima-da-pérsia (R$ 16,00), em copo baixo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO