Saúde

Uma das meninas internadas após vacina do HPV segue no hospital

Outras duas adolescentes receberam alta no Hospital Guilherme Álvaro, em Santos, nessa quarta-feira (11)

Por: VEJA SAO PAULO

Vacina
Vacina contra o HPV provocou reações em onze adolescentes (Foto: Divulgação)

Duas adolescentes de Bertioga que apresentaram reação após receberem a segunda dose da vacina contra o HPV receberam alta nessa quarta-feira (11). Entretanto, um das meninas ainda permanece internada no Hospital Guilherme Álvaro, em Santos. A Secretaria de Saúde do Estado informou que a situação dele, porém, é estável.

Onze meninas do município do litoral paulista tomaram no dia 4, em uma escola, a dose contra o papilomavírus e tiveram de ser hospitalizadas. Elas se queixaram de dores de cabeça e dificuldades para caminhar. Oito estudantes tiveram alta no mesmo dia, mas três continuaram com os sintomas e foram internadas no Hospital Guilherme Álvaro, em Santos.

+ Confira o que acontece agora na cidade

Na terça-feira (9), a diretora de imunização da Secretaria de Saúde do Estado, Helena Sato, descartou a possibilidade das meninas ficarem paralíticas. “E também não existe o risco delas ficarem tetraplégicas.” De acordo com Helena, exames neurológicos comprovaram que as meninas estão bem. “Ainda estamos monitorando o caso. Mas sabemos que o problema não é a vacina. A primeira hipótese é que tenha relação com o ato de vacinar, uma reação de ansiedade após a imunização.”

Fonte: VEJA SÃO PAULO