Memória

A Kombi deixará de ser produzida

A trajetória da Velha Senhora foi iniciada em um galpão no Ipiranga em 1953

Por: Mauricio Xavier

Kombi - linha de montagem
A linha de montagem nos anos 80: 1,5 milhão de unidades vendidas (Foto: Ed Viggiani)

Quase sessentona, a Kombi chegou ao fim da linha. O Brasil é o único país do mundo que continua fabricando o utilitário. Ele se tornou inviável comercialmente com a nova legislação que prevê, a partir de 2014, a obrigatoriedade de freios ABS e airbags. Esses equipamentos nunca fizeram parte do veículo por medida de economia.

Para marcar o fim de sua história, serão lançadas 600 unidades do modelo Last Edition. Por 85 000 reais (valor cerca de 60% maior que o do convencional), ele terá carroceria azul, teto branco e cortinas. A trajetória da Velha Senhora, como a perua ficou conhecida, começou em um galpão no Ipiranga, onde em 1953 ela passou a ser montada com peças importadas.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Em 2 de setembro de 1957, a primeira genuinamente brasileira saiu da então recém-inaugurada sede da Volkswagen em São Bernardo do Campo. Nesses 56 anos, a empresa produziu mais de 1,5 milhão de unidades.

Fonte: VEJA SÃO PAULO