Bares

Bolinhos de dar água na boca

Uma seleção alguns dos melhores petiscos servidos em botecos da cidade 

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Comer & Beber 2014 - Adega Santiago
Adega Santiago: croquete de jamón e verdura (Foto: Mario Rodrigues)

Redondinhos, cilíndricos e até sem uma forma muito definida, os bolinhos são combustível para a gula de quem frequenta bares paulistanos. Depois de dourados no óleo, são ótimas companhia para um chopinho ou uma cerveja gelada.

+ Quinze petiscos obrigatórios para pedir em São Paulo

VEJA SÃO PAULO seleciou 21 endereços onde o petisco é pedida obrigatória. A lista varia da clássica versão de arroz até uma receita com um prato típico da Amazônia, de maniçoba, a feijoada de folhas de mandioca.  

+ Endereços para impressionar seu amigo gourmet 

Aconchego Carioca
De virado à paulista: a porção do Aconchego Carioca (Foto: Mario Rodrigues)

■ Aconchego Carioca: receitas da sócia Kátia Barbosa, os ótimos bolinhos surgem em versões como arroz-vermelho recheado de carne com queijo de coalho (R$ 20,00; quatro unidades) e até de virado à paulista (R$ 24,00; seis unidades). 

■  Adega Santiago: bem cremoso, o croquete de presuntos cru e cozido leva espinafre na massa (R$ 38,00; seis unidades). 

■ Bar da Dona Onça: para quem não torce o nariz para miúdos, os nuggets de dobradinha (R$ 32,00 o quarteto) são uma delícia. Gotas da pimenta que os acompanham são fundamentais.

■ Bar do Luiz Fernandes: chamado de quarentinha (R$ 5,00 a unidade), o salgado de massa de batata batata leva ainda alcachofra, aliche, tomate seco e mussarela, 

■ Bar Léo: um clássico, o bolinho de carne chega cortado e temperado com ketchup, mostarda, molho  inglês, pimenta-do-reino e maionese (R$ 29,00; três unidades).

■ Boca de Ouro: vedete do público do pequeno bar, a pedida de carne molhadinha e rosada dentro da casquinha crocante esconde o ovo de gema no ponto. Sai a R$ 9,00. 

■ Botiquinho: com couve refogada no papel de recheio, o bolinho de feijoada vai à mesa em porção de oito unidades (R$ 27,00). Colocada no centro do prato, a mistura do caldinho de feijão com vinagrete acompanha. 

Carpaccio Lounge
Carpaccio Lounge: bolinho de cuscuz marroquino e camarão (Foto: Mario Rodrigues)

 Carpaccio Lounge: faz a diferença o camarão escolhido para dar sabor especial ao delicado bolinho de cuscuz marroquino. Sai a R$ 28,00 a porção de sete unidades. 

Ciao! Vino & Birra
Ciao! Vino & Birra: bolinhos de quatro queijos empanados com macarrão cabelo de anjo (Foto: Guilherme Castoldi)

■ Ciao! Vino & Birra:  quatro diferentes queijos compõem o recheio do bolinho bem crocante envolto em macarrão cabelo de anjo (R$ 27,00; oito unidades). 

■ Coronel Santinho: bolinhos de abóbora com camarão ( R$ 28,00; nove unidades) são servidos ao lado da maionese com ervas preparada pela casa. Novidade com gosto da feijoada paraense, a porção feita de maniçoba ganha espaço no cardápio e custa o mesmo preço. 

■  Deep Bar 611: o bolinho à moda alemã de carnes suína e bovina, batizado de fleischbällchen (R$ 20,00 a porção de seis unidades), vem com maionese ao tempero de mostarda e limão

Empório Sagarana
O mexidão no Empório Sagarana ganha forma de bolinho: porção é servida com geleia de pimenta (Foto: Veja São Paulo)

 Empório Sagarana: preparado com arroz, legumes e outros ingredientes, o mexidinho tem recheio de queijo da Serra da Canastra (R$32,00; oito unidades). De complemento, recebe geleia de pimenta.

■ A Estalagem: o croquete de pernil com mussarela de búfala (R$ 22,00), cuja cremosidade remete às típicas croquetas espanholas. É levado à mesa em porção de dez unidades. 

Gajos Bar e Cozinha Ibérica
A carne é de pato: porçãos servida no Gajos Bar e Cozinha Ibérica  (Foto: Mario Rodrigues)

 Gajos Bar e Cozinha Ibérica: a carne de pato é o ingrediente escolhido para o croquete cremoso que faz sucesso na casa. Custa R$ 27,00 em porção com seis unidades.

■ Izakaya Issa: o takoyaki vem na forma de um cremoso bolinho assado de polvo (R$ 38,00 a porção), bem temperado. 

■ Jabuti: o bolinho de bacalhau (R$ 5,00), no tamanho individual, é frito só depois de ser pedido e tem um bom equilíbrio entre batata e peixe. 

■ La Reina: fugindo da carne, o bar prepara croquetas na versão de queijo gorgonzola e manjericão ( R$ 32,00; seis unidades). 

Bolinho Carioca do bar Pirajá
Bar Pirajá: porção de bolinho carioca (Foto: Tadeu Brunelli/ Divulgação )

■  Pirajá: dupla de gordices que merecem ser pedidas: o bolinho de abóbora com carne-seca (R$ 27,00) e o croquete de costela (R$ 31,00). Ambos são servidas em porções de seis unidades.

Venga! - Bomba bolinho
Bomba: bolinho de batata recheado de carne picante   (Foto: Rodrigo Azevedo )

■ Sabiá:  o ótimo bolinho do luiz (R$ 35,00, quatro unidades) do Sabiá é feito de patinho bem moído e temperado. Depois de frito rapidamente, ganha uma casquinha seca e o interior fica quase cru.

■ São Cristóvão: para tabelar com o chope, convoque o croquete de calabresa com um toque picante. É para ser devorado com um molhinho de uma conserva de pimenta-de-bode. Seis unidades saem a R$ 23,00).

■  Venga!: a casa espanhola além de fazer as clássicas croquetas de jamón, prepara a bomba, bolinho de batata com carne picante (R$ 27,00 a porção).

+ Sucra Cake vende pedaço de bolo recheado na hora 

Fonte: VEJA SÃO PAULO