Memória Paulistana

Melhoramentos festeja seus 120 anos com exposição na Bienal do Livro

A editora mostrará raridades como o dinheiro que imprimiu para São Paulo, durante a Revolução Constitucionalista de 1932

Por: Marcelo Moura [com reportagem de Giuliana Bergamo] - Atualizado em

Melhoramentos_memória paulistana 2177
Estande da Companhia Melhoramentos na Quinzena do Livro Nacional de 1931 (Foto: Divulgação)

Este era o estande da Companhia Melhoramentos na Quinzena do Livro Nacional de 1931, realizada na Escola Normal Feminina de Artes e Ofícios, no Brás. Durante o evento, editoras mostravam seus livros e cartazes didáticos, que os professores penduravam nas paredes. “Os mais jovens conhecem os mapas, mas antigamente havia cartaz até para explicar a Inconfidência Mineira”, diz Breno Lerner, superintendente da editora. A Melhoramentos festeja seus 120 anos com uma exposição na Bienal Internacional do Livro, que abre na quinta (12). Mostrará raridades como o dinheiro que imprimiu para São Paulo, durante a Revolução Constitucionalista de 1932.

Fonte: VEJA SÃO PAULO