Primavera

Personagens, serviços e espaços de visitação desabrocham junto com as flores

Personal de arranjos, assinatura mensal de buquês, comparação de preços das floriculturas, passeios e dicas para cuidar do seu jardim

Por: Carolina Giovanelli

Stephanie Diniz
A personal florista Stephanie Diniz: ela escolhe os arranjos depois de um bate-papo para descobrir a personalidade do cliente (Foto: Fernando Moraes)

São tantas opções de cores, tamanhos, formas e aromas que fica difícil escolher. Clientes com as mãos carregadas de vasos e buquês circulam atentos pelos corredores, enquanto vendedores disputam sua atenção com preços atrativos. Aberta ao público, a feira de flores oficial da Ceagesp — realizada das 2 às 14 horas, às segundas e quintas (dias com menos estandes), e das 5 às 10h30, às terças e sextas — é o principal ponto de venda do artigo na cidade. Por isso, o que se encontra ali são amostras do que mais tarde vai enfeitar as casas, os escritórios e as festas dos paulistanos e encher as prateleiras das cerca de 3 500 floriculturas da capital. Somente no galpão da Vila Leopoldina, aproximadamente 1 200 produtores que se espalham por 20 000 metros quadrados vendem, por mês, de 4 000 a 4 500 toneladas de espécies cultivadas principalmente em cidades próximas, como Mogi das Cruzes, Cotia e Holambra. A primavera, que começou no último domingo (22), é só alegria para quem trabalha na área, pois movimenta os serviços relacionados e não deixa faltar orquídeas, margaridas, violetas...

+ Programas para curtir a primavera

Trata-se de um mercado que cresceu em média 12% ao ano nos últimos tempos e tem fôlego para evoluir mais. “O paulistano ainda gasta pouco com flores, cerca de 40 reais por ano, contra 150 reais de um holandês, por exemplo”, compara Paulo Murad, coordenador do Sindicato do Comércio Atacadista de Flores e Plantas do Estado de São Paulo. Para acompanharem a demanda, os profissionais do ramo inovam em seus produtos. A Expoflora, exposição realizada em Holambra até este domingo (29), traz novidades como a rosa blueberry de cor lavanda, o copo-de-leite vinho-escuro, lírios sem pólen e uma variedade chamada sunpatiens, com folhas verdes e amarelas, que deve ser tendência na Copa do Mundo. Nas próximas páginas, confira histórias de pessoas que têm a vida dedicada às flores, os personagens curiosos envolvidos nesse ramo, os novos serviços disponíveis na área e uma seleção de passeios para deixar a rotina mais colorida nesta estação.

De tirar o chapéu

Denise Nascimento
(Foto: Mario Rodrigues)

Em seu ateliê na Vila Leopoldina, a chapeleira Denise Nascimento (na foto, em frente ao boxe 4 da Avenida Doutor Arnaldo), de 31 anos, cria tiaras, casquetes e fascinators decorados com fores de seda. “As pétalas são cortadas uma a uma e costuradas a mão”, explica. Seu maior sucesso são as coroas de fores, moda entre noivas e convidadas de festas diversas. Vende trinta delas por mês. Há uma linha de pronta-entrega, mas a maioria dos itens é feita sob encomenda — com antecedência de cerca de vinte dias. Custam a partir de 62 reais, mas podem atingir valores maiores, como 2 245 reais (preço do modelo da foto). Tula Casqueteria. www.tulacasqueteria.com.

Preciosidades de volta à vida

paisagista Mário Bertinatto
(Foto: Lucas Lima)

O paisagista Mário Bertinatto, de 57 anos, começou em 2009 um trabalho voluntário em que recolhe orquídeas que não seriam mais usadas e as replanta em árvores da cidade. Junto com um jardineiro, roda por aí pelo menos uma vez por mês para fixá-las com arame e fibra de coco nos troncos protegidos por bastante sombra. Entre os lugares que levam sua marca estão a Avenida Nove de Julho, a Rua Carlos Petit, na Vila Mariana, e a favela de Paraisópolis. Ele calcula ter plantado mais de 1 000 orquídeas. “Fico muito feliz com o resultado”, diz. “Embelezo a cidade com plantas que iriam para o lixo.” Bertinatto conta com a ajuda de colegas para a divulgação do trabalho e a doação de fores e materiais. Para doar orquídeas: mariobertinatto@yahoo.com.br.

Veterano da Ceagesp

Roberto Tanio
(Foto: Lucas Lima)

Todas as terças e sextas, o empresário Roberto Tanio, de 60 anos, pode ser encontrado na fervilhante feira de flores da Ceagesp. Filho de agricultor, Tanio é um de seus vendedores há 34 anos. “É um trabalho cansativo, saio de casa às 20 horas para voltar às 14 horas do dia seguinte”, conta. No restante da semana, em outras feiras dentro da própria Ceagesp, são seus dois flhos que assumem os boxes alugados pela família. Desde 1974, Tanio tem uma produção em Atibaia, a 67 quilômetros da capital, onde cultiva lisiantos brancos, verdes, roxos, rosa... São vendidas cerca de 500 000 unidades por mês para clientes como decoradores e atacadistas. Ceagesp. Avenida Doutor Gastão Vidigal, 1946, Vila Leopoldina. 5h/10h30 (ter. e sex.).

Botões açucarados

Bolos enfeitados com reproduções idênticas de fores
(Foto: Divulgação)

Localizada no Brooklin, a confeitaria The King Cake prepara bolos enfeitados com reproduções idênticas de fores. Elas são confeccionadas com açúcar e totalmente comestíveis. “Aceitamos o desafo de fazer versões de qualquer espécie”, diz o chef Nelson Pantano, que aprendeu a técnica na Inglaterra. No processo, ele usa um texturizador para imitar as nervuras das pétalas. Pedidos são aceitos com, no mínimo, um mês de antecedência. Os bolos custam a partir de 1 000 reais. The King Cake. 2894-4078, contato@thekingcake.com.br.

À flor da pele

Helena Martins
(Foto: Lucas Lima)

O tatuador Mario Art, do estúdio Tattoo You, no Itaim Bibi, é fera em traçar flores. Na profissão há oito anos, calcula ter realizado mais de 1 500 tatuagens desse tipo. “Se me pedem alguma espécie que não conheço, vou atrás de fotos para fazer os desenhos direitinho”, afirma ele, que cobra a partir de 300 reais pelo trabalho. “As mais pedidas são rosas, flores de cerejeira e lírios.” Uma de suas clientes é a bióloga e cantora Helena Martins (foto), que tem nas costas magnólias, tatuadas em 2011, e jasmins-manga, feitas no ano passado. “Na cultura oriental, elas significam amor pela natureza e paz de espírito.” Tattoo You. Rua Tabapuã, 1443, Itaim Bibi, 3071-1393.

Joias naturais

pulseira da joalheira Silvia Furmanovich
(Foto: Divulgação)

A joalheira Silvia Furmanovich cria pulseiras e brincos de ouro produzidos com orquídeas naturais. Ela seca as pétalas com sílica e, após inserir um pigmento que realça a cor natural da pétala, aplica mais de 100 camadas de esmalte para vitrificá-la. Sob encomenda, é possível incrementar a peça com pedras preciosas. A pulseira da foto, com 4,6 quilates de diamante, custa 59 000 reais. Silvia Furmanovich. Shopping Cidade Jardim, 3552-1460. Shopping JK Iguatemi, 3152-6200.

Pétalas de comer

Deborah Orr
(Foto: Lucas Lima)

Em 2005, a paulistana Deborah Orr, de 27 anos, resolveu seguir os passos do pai, empresário do ramo das plantas, e abriu sua própria empresa especializada em flores, brotos e ervas comestíveis. “Cultivo em Cerquilho, no interior do Estado, trinta variedades, cada uma com uma característica diferente”, diz. “A flor de jambu, por exemplo, amortece a boca toda, a capuchinha tem sabor doce e picante e a amor-perfeito, que não tem gosto de nada, serve apenas para decoração.” Uma caixinha com quarenta unidades, todas higienizadas e prontas para consumo, sai por cerca de 17 reais. Deborah abastece mais de 100 restaurantes paulistanos, entre eles D.O.M., Maní e Aizomê. Nesse último, a flor de abobrinha chega à mesa empanada como um tempurá. DRO Ervas e Flores98945-7143, droervaseflores@hotmail.com.br.

Coroas fúnebres on-line

Eduardo Gouveia e Bruno Peres
(Foto: Lucas Lima)

Quando seu avô morreu, em 2010, o administrador Eduardo Gouveia (na foto, à dir.), de 27 anos, quis comprar uma coroa de flores pela internet, mas encontrou dificuldade. Resolveu, então, criar seu próprio negócio, o site Coroas para Velório. Um ano depois, entrou na sociedade o também administrador Bruno Peres (na foto, à esq.), de 28 anos. Hoje, a dupla vende 2 000 peças por mês para todo o Brasil. São vinte modelos de coroa, que custam entre 189 e 1 755 reais (a que é feita apenas de orquídeas brancas), entregues em  até uma hora e meia. Coroas para Velório0800 777-1986. www.coroasparavelorio.com.br.

Jardim móvel

Tatiana Pascowitch e Marina Gurgel
(Foto: Fernando Moraes)

Em abril, as amigas Tatiana Pascowitch, 39 anos, e Marina Gurgel, 27, criaram a empresa A Bela do Dia. A bordo de bicicletas, elas pedalam por bairros como Vila Madalena, Jardins, Vila Olímpia e Moema vendendo flores em garrafinhas de vidro que custam entre 6 e 25 reais. “Quase sempre voltamos com as cestas vazias”, diz Marina. Elas aceitam também encomendas maiores. A Bela do Dia. 98208-2194. www.abeladodia.com.

Kombi carregada

André Luiz Araújo
(Foto: Fernando Moraes)

Há vinte anos, o alagoano André Luiz Araújo, de 46, alegra uma esquina do Itaim Bibi com suas noventa variedades de arranjo espalhadas pela calçada. Vende orquídeas, violetas, margaridas e hortênsias, além  de pés de hortelã, alecrim, manjericão e tomate-cereja. Ele compra os itens em cidades próximas, como Arujá e Mogi das Cruzes, e os leva à capital dentro de uma Kombi. Fica no bairro da Zona Oeste todos os dias, das 6 às 22 horas. “Tenho uma clientela fiel, formada principalmente por donas de casa da região e por maridos que querem presentear a mulher”, revela. Consegue embolsar por mês 5 000 reais. Em tempo: aceita todos os cartões de crédito e débito. Esquina das ruas Renato Paes de Barros e Pedroso Alvarenga, Itaim Bibi. 6h/22h.

Na porta de casa

Arranjo de flores da loja Verbena
(Foto: Divulgação)

Quer que sua casa esteja sempre perfumada com arranjos frescos? A loja Verbena oferece o serviço de assinatura de flores. É prático, mas caro. O interessado contrata o pacote, que vai de um mês (450 reais) a seis meses (1 660 reais), e, semanalmente, recebe um pequeno vaso em sua residência. “É possível escolher a cor das flores”, afirma Luciana Moraes, uma das sócias do estabelecimento. “Do contrário, mandamos os tipos que achamos mais bonitos.” Verbena Flores. Shopping Cidade Jardim, 3889-8832. ww.verbenaflores.com.br.

Decoração personalizada

Formada em design de interiores, Stephanie Diniz inaugurou há um ano seu ateliê no Real Parque, onde atua como personal florista. “Sempre marco o encontro com o cliente em sua própria casa para bater um papo sobre sua personalidade e seus gostos”, conta. “No caso de festas, vejo a decoração da residência, os quadros, a louça, as toalhas e, às vezes, até a roupa que o anfitrião vai usar.” Ela também faz pessoalmente em domicílio a manutenção das plantas em periodicidade semanal ou quinzenal. Esse trabalho custa a partir de 150 reais. Pink Lily. Travessa Antônio Augusto Monteiro de Barros Neto, 148, Real Parque, 3758-0438.

Comparação dúzia de rosas
(Foto: Arte Veja São Paulo)

Para comprar ou só olhar

Orquidário Morumby
(Foto: Caca Bratke)

O Orquidário Morumby oferece variadas espécies por preços que vão de 25 a 8 000 reais. Uma visita à loja para olhar os arranjos, ou participar de algum dos cursos sobre replante e cultivo das flores, já é por si só um passeio bacana. Orquidário Morumby. Avenida Professor Vicente Rao, 1513, Jardim Petrópolis, 5041-2391.

Rosas nas madeixas

Rosa Studio Lorena
(Foto: Divulgação)

O salão de beleza Studio Lorena oferece um tratamento à base de rosas (190 reais, trinta minutos) que promete deixar o cabelo mais forte e brilhante. Depois da lavagem, borrifa-se água de rosas e, em  seguida, massageiam-se os fios com um creme feito das pétalas da flor. Um aparelho potencializa a hidratação. Durante o processo, a cliente pode tomar um chá gelado desintoxicante de rosas com hibisco. Studio Lorena. Alameda Lorena, 1998, Jardim Paulista, 3016-8899.

Vai um copo-de-leite?

Copos-de-leite enchem os olhos de quem visita a plantação de Carlos Trovisco
(Foto: Fernando Moraes)

Copos-de-leite e hortênsias enchem os olhos de quem visita a plantação de Carlos Trovisco, de 42 anos, em Nazaré Paulista, a 90 quilômetros da capital. Além de irrigá-la diariamente, ele usa esterco de galinha como adubo para o crescimento mais rápido. “Tudo o que consegui foi graças às flores”, orgulha-se ele, que assumiu o terreno depois da aposentadoria do pai. “Poder trabalhar ao ar livre, e não preso em um escritório, é muito bom.” De seu boxe na Ceagesp saem aproximadamente 2 000 dúzias de copos-de-leite (5 reais cada uma, em média) por mês. “Vendo bastante para a decoração de bufês”, afirma. “Meus copos-de-leite já foram parar até no casamento da Adriane Galisteu.” Ceagesp. Avenida Doutor Gastão Vidigal, 1946, Vila Leopoldina. 2h/10h (seg. e qui.); 5h/10h (ter. e sex.).

Fashion Week das flores

Expofora
(Foto: Divulgação)

A Expoflora é realizada anualmente em Holambra, cidade a 134 quilômetros da capital e referência na produção de flores ornamentais. Uma espécie de Fashion Week do segmento, o evento mostra as tendências e novidades da área. Operadoras de viagem, a exemplo da agência Santa Rita (☎ 2546-8008), cujo pacote de um dia sai por 139 reais, realizam  excursões para lá saindo de São Paulo. Mesmo após o término da Expoflora, Holambra conta com diversos passeios turísticos que envolvem lojas de flores e visitas a plantações. Expoflora. Neste sábado (28) e neste domingo (29), 9h às 19h. Informações, (19) 3802-1499. R$ 32,00.

Orquidário no parque

Orquidário no parque Villa-Lobos
(Foto: Fernando Moraes)

Inaugurado em 2010 no Parque Villa-Lobos, o Orquidário Ruth Cardoso acolhe mais de 150 espécies de plantas. O destaque fca por conta da Rhynchosophrocattleya ruth cardoso, desenvolvida em homenagem à antropóloga e ex-primeira-dama, morta em 2008. Marcado por uma portentosa cúpula translúcida, o espaço foi projetado pelo arquiteto Decio Tozzi e tem um belo espelho-d’água em volta. Orquidário Ruth CardosoAvenida Professor Fonseca Rodrigues, 2001, Alto dos Pinheiros, 3021-6285. 9h/18h.

Beleza rara

Jardim Botânico
(Foto: Menezes)

Trata-se de um ótimo passeio para quem se interessa pela fora. Com 360 000 metros quadrados de vegetação, o Jardim Botânico conta com milhares de espécies admiráveis, como árvores que ficam especialmente floridas nesta época do ano e flores ameaçadas de extinção. Entre suas muitas atrações, há um orquidário, um museu botânico e duas estufas. Jardim Botânico. Avenida Miguel Estéfano, 3031, Água Funda, 5067-6000. 9h/17h (ter. a dom.). R$ 5,00.

Lembrança do casamento

Bouquet Desidratado de Edith da Costa
(Foto: Divulgação)

As noivas podem ter uma recordação de seu casamento pregada na parede de casa. Por 750 reais, a artista plástica Edith da Costa desidrata o buquê e o emoldura em um quadro de 50 por 60 centímetros. Após a cerimônia, é necessário guardá-lo na parte de baixo da geladeira, dentro de um saco plástico ou enrolado em papel-alumínio, por no máximo três dias. Depois, é só enviá-lo pelo correio a Edith ou entregá-lo diretamente em seu ateliê, na Pompeia. O trabalho demora um mês para ficar pronto. Bouquet Desidratado. 3672-4159. www.bouquetdesidratado.net.

Jardim em dia

Dicas para cuidar das flores em sua casa

- Pesquise a altura máxima que a planta pode atingir na hora de escolher o vaso adequado para o plantio. A raiz tem tamanho equivalente ao da copa

- Antes de regar o vaso, ponha um pouco de terra na mão e aperte. Se escorrer água, é porque ela está encharcada; se a terra se esfarelar, está seca

- Use uma tesourinha para podar flores e galhos antigos. Periodicamente, retire o pó das folhas com uma esponja úmida

- Coloque na terra como adubo uma mistura caseira de casca de frutas, pó de café, folhas e grama

Fonte: Domingos Sávio Rodrigues, diretor do Centro de Pesquisa Jardim Botânico e Reservas

  • Cartas sobre a edição 2340

    Atualizado em: 27.Set.2013

  • VEJA SÃO PAULO recomenda

    Atualizado em: 9.Out.2015

    Restaurante, espetáculo, exposição, doceria e outras atrações em cartaz
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade

    Nova sinalização para idosos é apresentada

    Atualizado em: 27.Set.2013

    Pictograma desbancou outras 1 500 ideias em concurso
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade

    Roda gigante em shopping será alerta contra câncer de mama

    Atualizado em: 27.Set.2013

    O brinquedo faz parte do Outubro Rosa, iniciativa da marca Avon
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade / Teatros

    Peças que são encenadas fora dos palcos

    Atualizado em: 27.Set.2013

    Em Cômodos e Estrada do Sul estão na lista
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade

    Museu do Futebol abre acervo com mais de 2 000 itens

    Atualizado em: 27.Set.2013

    Confira algumas curiosidades presentes nos arquivos
    Saiba mais
  • O Bailado será exibido gratuitamente dentro de um ônibus que ficará estacionado no local até domingo (29), das 7 às 19 horas
    Saiba mais
  • Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos e empresários que são destaque na cidade
    Saiba mais
  • Administração / Bairros

    Lei Cidade Limpa perde força em São Paulo

    Atualizado em: 27.Set.2013

    A fexibilização da regra e o relaxamento da fiscalização podem pôr em risco o projeto bem-sucedido
    Saiba mais
  • Ao comprar o Audax, que pertencia ao Grupo Pão de Açúcar, a diretoria conquistou o direito de subir à primeira divisão
    Saiba mais
  • O advogado Arthur Mondim implementou o atendimento virtual do Centro de Valorização da Vida
    Saiba mais
  • Comportamento / Esportes

    Hot Yoga ganha a primeira academia na capital

    Atualizado em: 2.Out.2013

    A modalidade praticada em salas aquecidas promete queimar até 1 000 calorias por sessão
    Saiba mais
  • Comportamento

    Confira as novidades da semana da coluna Bichos

    Atualizado em: 2.Out.2015

    A seção fala sobre a abertura de uma padaria pet na cidade
    Saiba mais
  • Tecnologia

    Climatempo completa 25 anos de atividades

    Atualizado em: 27.Set.2013

    Os criadores ganham a vida com uma tarefa bastante difícil: prever o imprevisível clima da capital
    Saiba mais
  • Perfil

    MC Guimê, o funkeiro emergente

    Atualizado em: 2.Out.2013

    Estrela do funk ostentação trabalhou em quitanda e lava-rápido. Hoje, fatura 300 000 reais por mês, faz sucesso com as mulheres e sonha mudar-se para uma mansão
    Saiba mais
  • As Boas Compras

    Turbantes incrementam até o visual mais básico

    Atualizado em: 27.Set.2013

    Confira opções para seguir a tendência
    Saiba mais
  • As Boas Compras

    As Boas Compras: moedores de pimenta

    Atualizado em: 27.Set.2013

    De bambu, acrílico ou aço, dez opções para a sua cozinha
    Saiba mais
  • Poucos países exploram tão bem as diferenças culinárias regionais quanto a França. Pois sua cozinha do sul é tema da terceira edição do Festival Sud de France, que começa na quarta (2/10/2013) e vai até 13/10/2013. Lojas de vinho, como a Vino Mundi, na Vila Olímpia, e a WinePro, agora na Vila Madalena, participam com rótulos promocionais. Os onze restaurantes selecionados, por sua vez, propõem menus temáticos. Apenas na noite do início do evento, o Le Repas sugere uma degustação de pratos em tamanho míni com vinhos harmonizados. Nos demais dias, o cardápio contempla salada com queijo brie aquecido e cassoulet feito com coxa de pato, linguiça portuguesa e carne de cordeiro no feijão-branco, entre outras pedidas. Como acompanhamento, o tinto francês Bergerie de L’Hortus Classique 2009. + Saiba mais sobre o Festival Sud de France
    Saiba mais
  • Cozinha contemporânea

    Cantaloup

    Rua Manuel Guedes, 474, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3078 3445 ou (11) 3078 9884

    VejaSP
    5 avaliações

    A parceria do proprietário Daniel Sahagoff com o chef Valdir de Oliveira tem mantido o Cantaloup numa posição privilegiada entre os representantes contemporâneos. Nota-se esse entrosamento pela qualidade de pratos como a tortinha de queijo gorgonzola doce enfeitada com noz-pecã e folhas de mache ao vinagrete de mel (R$ 39,00) e o lombo de cordeiro em crosta de amêndoa com risoto de cogumelo (R$ 98,00). Numa apresentação diferente, o petit gâteau de framboesa vem cercado por uma casquinha crocante ao lado de sorvete de pistache (R$ 29,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Confira as músicas que embalam as refeições
    Saiba mais
  • Carnes (rodízios)

    Crianças pagam menos em rodízios de carnes

    Atualizado em: 27.Set.2013

    Saiba quanto custa a refeição à vontade para os pequenos em churrascarias como Fogo de Chão, Barbacoa e Novilho de Prata
    Saiba mais
  • Cozinha contemporânea

    Miya

    Rua Fradique Coutinho, 47, Pinheiros

    Tel: (11) 2359 8760

    VejaSP
    15 avaliações

    Um dos expoentes de sua geração de cozinheiros, Flávio Miyamura faz alguns pratos atrevidos como a sardinha grelhada com fatias finas de limão, brioche, tomate e sorbet de iogurte (R$ 29,00). Outra delicinha, a moela ao curry com polenta cremosa (R$ 27,00) tem um aroma delicioso. Por outro lado, o chef escorrega no ovo perfeito com espuma de queijo que não conversa com o cogumelo eryngui de complemento (R$ 19,00). O melhor do menu é a fideuà de frutos do mar (R$ 59,00), preparada com macarrão crocante, lula, camarão e vieira ao aïoli. No ponto final, torta de chocolate com caramelo salgado (R$ 23,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Empório Frei Caneca

    Rua Frei Caneca, 569, Consolação

    Tel: (11) 3472 2082

    6 avaliações

    Antes com duas unidades localizadas no primeiro piso do shopping, uma dedicada aos vinhos e outra às cervejas (são quase 500 opções), a loja agora ocupa um bonito espaço de 360 metros quadrados no terceiro andar que se assemelha a um empório fino e concentra  todas as garrafas do catálogo. Cerca de 300 dos 2 500 rótulos de vinho ficam em adegas climatizadas. Entre as novidades, há ainda uma sala para degustação e dezesseis rótulos distribuídos em duas máquinas Enomatic, para serem provados em taça (as doses custam de R$ 4,00 a R$ 76,00). Para não esfolar o bolso, procure o tinto italiano Santa Cristina 2013 (R$ 61,00). Num patamar acima estão garrafas como a do português Herdade do Rocim 2007 (R$ 75,00) e a do francês Bourgogne Cuvée Latour 2011 (R$ 110,00), da Borgonha.

     

    Preços checados em 28 de janeiro de 2015.

    Saiba mais
  • Bares variados

    Numero

    Rua da Consolação, 3585, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3061 3995

    VejaSP
    7 avaliações

    Queridinho da moçada endinheirada, o bar tem ares de exclusividade. Não à toa: é preciso estar disposto a desembolsar R$ 250,00 de consumação mínima em algumas noites para refestelar-se nos confortáveis sofás de couro de seu salão. O barman Derivan de Souza deixa todo mundo ainda mais à vontade com drinques clássicos benfeitos, como o negroni e o apple martini (R$ 37,00 cada um). Recentemente, a coxinha (R$ 34,00), clássico local, ganhou uma igualmente deliciosa versão de pato (R$ 45,00), que vem acompanhada de molho agridoce levemente apimentado.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Bares variados

    Hooters

    Rua Gomes de Carvalho, 1575, Vila Olímpia

    Tel: (11) 3842 3300 ou (11) 3842 1493

    VejaSP
    7 avaliações

    O atendimento feito por garotas de shortinho laranja pode sugerir que se trata de um bar para machões, mas o público é eclético. Faz sucesso na casa, com TVs transmitindo esporte, a combinação de chope (Devassa, R$ 10,90) e asinhas de frango fritas com diferentes graus de picância (R$ 43,00, dez pedaços).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • A bebida faz sucesso em casas como o All Black, nos Jardins, e o Kia Ora, no Itaim
    Saiba mais
  • Chocolates

    My Swiss Choco

    Rua Haddock Lobo, 1327, Jardim Paulista

    Sem avaliação
  • Cia. O Curioso de Teatro apresenta a história de Cacilda e Serafno, dois palhaços. Eles fcam presos em uma ilha deserta após o naufrágio do navio que os levava em um cruzeiro de férias. Para sobreviver nessa situação, eles precisam aprender a trabalhar juntos. Com Luana de Lucca, Yuri de Franco e Verônica Gerchman.  Estreou em 18/8/2013. Até 13/10/2013.
    Saiba mais
  • O ogro mais simpático dos cinemas tem uma legião de fãs mundo afora. Nada surpreendente, então, o personagem virar tema de musical. Pena que o carisma de Shrek e de sua amada Fiona, protagonistas de um conto de fadas moderno em que a beleza e delicadeza são deixadas de lado, não tenha migrado para o palco. Pelo menos na versão brasileira. Com texto de David Lindsay-Abaire e canções criadas com Jeanine Tesori, a montagem centra-se na trama da primeira das quatro aventuras levadas aos cinemas. Ao lado do amigo Burro (interpretado por Rodrigo Sant’Anna), Shrek (o ator Diego Luri) vai até um castelo libertar a princesa Fiona (a atriz Giulia Nadruz) e se apaixona por ela. As maldades de Lord Farquaard (papel de Felipe Tavolaro) atrapalham o final feliz. A direção de Diego Ramiro é simplista demais diante da evolução alcançada pelo gênero no Brasil e limita a produção ao público infantil. Os cenários não impressionam e algumas projeções tentam inutilmente valorizar o visual. Poucos efeitos realmente surpreendem, e essa falta de empatia contagia as interpretações de Diego Luri e Giulia Nadruz. Cabe ao ator Rodrigo Sant’Anna explorar a óbvia veia humorística, já conhecida do programa global Zorra Total. Mais técnica e bem-sucedida é a interpretação de Felipe Tavolaro, que convence o espectador na pele do vilão e garante um pouco de diversão. No elenco ainda estão 23 atores e quinze instrumentistas sob a direção musical de Marcelo Castro. Estreou em 13/9/2013. Até 22/12/2013.
    Saiba mais
  • Gravador dos mais inventivos do país, o paulistano Sergio Fingermann tem se dedicado à pintura recentemente. Um bom apanhado dessa produção criada ao longo dos últimos quinze anos pode ser apreciado em Se Noite Fosse Água — título extraído do poema Meditações Sobre o Tietê, de Mário de Andrade. Estão reunidos na mostra quinze acrílicas e dez trabalhos sobre papel. As obras nasceram da experiência de Fingermann na realização de mosaicos de pedras portuguesas para alguns projetos do arquiteto mexicano Ricardo Legorreta. Nas telas, que recebem um deliciado tipo de papel japonês colado antes, as formas geométricas foram transpostas de maneira criativa. Surpreendem as harmoniosas combinações de cores. Na série Suíte Construtiva há um diálogo frutífero com o cubismo, sobretudo o praticado pelo francês Georges Braque, e também com toda a tradição concretista brasileira. Por outro lado, os tons ocres fazem referência a dois ídolos do artista, o italiano Giorgio Morandi e o francês Jean-Baptiste-Siméon Chardin. Preços não fornecidos. De 21/9/2013 a 21/10/2013.
    Saiba mais
  • Confira o trabalho de Mario Cravo Neto, Klaus Mitteldorf e Sebastião Salgado
    Saiba mais
  • Luís Carlos Martins Pena (1815-1848) foi o pioneiro da comédia no teatro brasileiro. Cheio de ironia e perspicácia, o autor inseriu na dramaturgia a sátira de costumes, um gênero que atravessa o tempoe inspira seus discípulos. Só por trazer Martins Pena de volta ao olhar do espectador, a montagem integrante do projeto Tapa no Arena já tem seu valor. Faz um pouco mais. Consegue divertir sem grandes pretensões e ousadias, além de ser fiel ao espírito crítico da obra. A trama é centrada em dois casais na tentativa de driblar a hipocrisia vigente no século XIX. Em uma noite de Natal, os personagens interagem movidos por desejos sexuais nem sempre correspondidos e são vítimas de maliciosos mal-entendidos, todos testemunhados pelo olhar curioso de um bebê (uma interpretação impagável da atriz Talita Olivieri). Dirigida por Brian Penido Ross, a encenação traz um bom ritmo de comédia e estabelece conexões com a realidade atual do país. Com Adriano Bedin, Júlio Mancini, Giovanna Ghiurghi, Laura Carvalho e Augusto César. Estreou em 14/8/2013. Prorrogado até 26/10/2013.
    Saiba mais
  • Peças

    Otávio Martins em dose tripla nos palcos

    Atualizado em: 27.Set.2013

    O ator protagoniza a comédia romântica Três Dias de Chuva e dirige o drama A Bala na Agulha e a comédia Divórcio
    Saiba mais
  • Um melancólico teatro vazio é o cenário da montagem dirigida por José Henrique. Depois de uma apresentação beneficente, um ator de 78 anos (interpretado por Ednei Giovenazzi) exagera no vinho e adormece no camarim. Quando acorda, sozinho, o experiente Svetlovídov começa a relembrar mais de cinco décadas de carreira e percebe que seu tempo já passou. O drama de Anton Tchecov faz parte da seleção de textos curtos do autor russo. Enquanto Giovenazzi alterna euforia, nostalgia e depressão na pele de Svetlovídov, entra em cena o ator Pietro Mário, que representa a figura do “ponto”, tradicional profissional das coxias encarregado de soprar as falas ao elenco caso a memória de algum deles falhe. Cenas de clássicos como Hamlet, Otelo, Mozart e Salieri e O Mercador de Veneza são trazidas à tona. É pura metalinguagem. A montagem, no entanto, se torna valorizada pela figura de Giovenazzi, enfrentando o tempo e driblando a idade diante do público (50min). Estreou em 13/9/2013. Até 6/10/2013.
    Saiba mais
  • Três perguntas para Caco Ciocler

    Atualizado em: 27.Set.2013

    Em sua quarta experiência como diretor, o ator paulistano monta No Exit — Entre Quatro Paredes, que estreia no Sesc Santo Amaro
    Saiba mais
  • Peças

    Seis peças para conferir sem gastar muito

    Atualizado em: 27.Set.2013

    O Burguês Fidalgo, Muito Barulho por Nada e Vestido de Noiva são opções
    Saiba mais
  • Com mais de trinta anos de estrada (e na última década já desfalcado dos irmãos Max e Igor Cavalera), o Sepultura mantém o público fiel. Paulo Jr. (baixo), Andreas Kisser (guitarra), Derrick Green (voz) e Eloy Casagrande (bateria) aproveitam o show grátis para experimentar faixas do novo disco, previsto para janeiro de 2017. Dia 21/8/2016.
    Saiba mais
  • Pelas primeiras cenas de Família do Bagulho já dá para notar que: 1) Jason Sudeikis (de Passe Livre e Quero Matar Meu Chefe) é um dos mais sensatos comediantes da atualidade por saber escolher bem seus papéis e 2) Jennifer Aniston resolveu chutar o pau da barraca e, na pele de uma provocante stripper, prova estar inteiraça aos 44 anos. Quanto ao enredo, tem altos e baixos. Agradam o tom politicamente incorreto de algumas sequências e as piadas “sujas”. Contudo, o comportamento disfuncional dos protagonistas vai, aos poucos, se encaixando numa sucessão de caretices — motivo maior de a comédia perder seu rumo anárquico na meia hora final. A trama mostra a encrenca em que se mete David Clark (Sudeikis). Ao tentar salvar Casey (Emma Roberts), uma punk sem-teto, esse traficante tem sua mercadoria e grana roubadas. Seu chefe, então, o obriga a buscar um carregamento de drogas no México a fim de saldar o prejuízo. Para atravessar a fronteira com uma família-padrão, ele contrata Kenny (Jennifer), a vizinha sensual, para posar de esposa, além de Casey e um moleque solitário (papel de Will Poulter) para serem seus filhos. Cria-se, assim, o comportadinho clã dos Millers. Estreou em 27/9/2013.
    Saiba mais
  • Nick (Ryan Reynolds) e Hayes (Kevin Bacon) são policiais de Boston que roubaram pepitas de ouro. Para calar a boca do colega, prestes a se entregar, Hayes o mata. Lá no além, Nick encontra um lugar surreal: uma delegacia de investigadores cuja especialidade é localizar os “desmortos”, monstrengos disfarçados de humanos. Recebido pela durona Proctor (Mary-Louise Parker), ele terá como parceiro o intransigente caubói Roy (Jeff Bridges). Enquanto isso, o rapaz tenta entrar em contato com sua esposa (Stephanie Szostak), literalmente na pele de um velho chinês. Numa mistura insossa de Ghost com Homens de Preto (até o mau humor de Bridges lembra o de Tommy Lee Jones), essa aventura fantasiosa se defende com razoáveis efeitos visuais, algumas cenas de ação e humor para adolescentes. Trata-se de um programa inofensivo que, no fim das contas, tem na falta de química dos protagonistas seu maior prejuízo. Estreou em 27/9/2013.
    Saiba mais
  • Cinemas

    Duas estreias nacionais que se passam em 2001

    Atualizado em: 2.Out.2013

    Os filmes Dores de Amores e A Última Estação entram em cartaz neste fim de semana
    Saiba mais
  • Jayme Monjardim é um diretor de olhar clínico para paisagens, vide seus belos trabalhos na TV, como nas novelas Pantanal e Terra Nostra. Nesta livre adaptação de O Continente, o primeiro volume da trilogia O Tempo e o Vento, do gaúcho Erico Verissimo (1905-1975), o realizador comanda um elenco estelar e, como sempre, capricha nas locações. Entre um pôr e um nascer do sol, narra-se, em formato épico, a história de Bibiana, interpretada na velhice por Fernanda Montenegro. Em um reencontro com Rodrigo (Thiago Lacerda), ela relembra a sofrida trajetória de sua avó, Ana Terra (Cleo Pires), no século XVIII. A empolgante condução da trama tropeça na segunda parte, quando a jovem Bibiana (vivida por Marjorie Estiano) se casa com um valente capitão. Estreou em 27/9/2013.
    Saiba mais
  • Eventos / Cinemas

    Quatro filmes imperdíveis na mostra de Fellini

    Atualizado em: 27.Set.2013

    Mostra reprisa quinze produções do diretor italiano no MIS
    Saiba mais
  • A sétima edição se propõe a discutir a autonomia de pessoas com deficiência e tratar de questões como inclusão e autoimagem. Integram a programação mais de trinta filmes, produzidos em vinte países, além de debates com a participação do público. Destacam-se o média-metragem israelense Independente, sobre um garoto com paralisia cerebral que escreve roteiros de filmes, e o longa alemão Carmina. Até 5/10/2015. Confira a programação: Sábado, 26 de setembro 13h - Programa 3: Amor Profundo (2013), de Jan P. Matuszynski Poland 15h - Programa 5: Enriqueta (2012), de Marcos Salazar Suazo | Gabor (2013), de Sebastián Alfie 17h - Programa 11: Tatuagem e Terremoto (2015), de Sávio Tarso e Nilmar Lage | Mente Pura (2013), de Kristina Lapsanska | Beleza Desconhecida (2014), de,Mahboubeh Honarian 19h - Programa 12: Marcelo (2013), de Jéssica Lopes | Entrando no Mundo do Som (2015), de Daniela Prusse | A Onda Traz, o Vento Leva (2012), de Gabriel Mascaro Domingo, 27 de setembro 13h - Programa 4: Como nos Filmes (2013), de Francesco Faralli | Prima Madenn (2015), de Gregoire Thoby 15h - Programa 2: Record Mundial (2014), de Eduardo Lucatero 17h - Programa 9: O Coração Partido e a Beleza (2015), de Genevieve Clay-Smith | O Mar me Faz Lembrar (2012), de Ray Jacobus | E Agora José, Maria e João? (2014), de Marcio Takata 19h - Programa 1: Carmina – Viva a Diferença (2014), de Sebastian Heinzel Quarta, 30 de setembro 13h - Programa 6: A Viagem de Maria (2010), de Miguel Gallardo | Alcançando as Nuvens! (2013), de Tereza Vlčková 15h - Programa 5: Enriqueta (2012), de Marcos Salazar Suazo | Gabor (2013), de Sebastián Alfie 17h - Programa 3: Amor Profundo (2013), de Jan P. Matuszynski Poland 19h - Programa 12: Marcelo (2013), de Jéssica Lopes | Entrando no Mundo do Som (2015), de Daniela Prusse | A Onda Traz, o Vento Leva (2012), de Gabriel Mascaro Quinta, 1º de outubro 13h - Programa 9: O Coração Partido e a Beleza (2015), de Genevieve Clay-Smith | O Mar me Faz Lembrar (2012), de Ray Jacobus | E Agora José, Maria e João? (2014), de Marcio Takata 15h - Programa 13: Mãos Dadas (2014), de Ignacio Tatay | Pássaro sem Asas (2014), de Sergei Andrienko | Lições de Italiano (2013), de Tofik Shakhverdiev | Independente (2015), de Ariela Alush 17h - Programa 7: A Criança e Golfinho (2014), de Katsiaryna Makhava | Soluções Promissoras (2012), de Romain Carciofo 18h30 - 3º Debate – Autonomia Sexta, 2 de outubro 13h - Programa 14: O Entrevistador (2012), de Genevieve Clay-Smith | Alenka (2014), de Jan Pavur | Marina Não Vai à Praia (2014), de Cássio Pereira dos Santos | Outro Olhar (2014), de Renata Sette 15h - Programa 11: Tatuagem e Terremoto (2015), de Sávio Tarso e Nilmar Lage | Mente Pura (2013), de Kristina Lapsanska | Beleza Desconhecida (2014), de,Mahboubeh Honarian 17h - Programa 10: Você Cairá de Novo (2015), de Alex Pachón | Conjuntos (2014), de Rodrigo Cavalheiro e Monica Farias | Ser ou Não Ser (2015), de Aziz Zairov, Mukhamed Mamyrbekov 18h30 - 4º Debate – Imagem e Estigma Sábado, 3 de outubro 13h - Programa 2: Record Mundial (2014), de Eduardo Lucatero 15h - Programa 8: Teatro do Coração Aberto (2015), de Andranik Saatchyan | Complexo de Canguru (2014), de Sarah Moon Howe 17h - Programa 10: Você Cairá de Novo (2015), de Alex Pachón | Conjuntos (2014), de Rodrigo Cavalheiro e Monica Farias | Ser ou Não Ser (2015), de Aziz Zairov, Mukhamed Mamyrbekov 19h - Programa 5: Enriqueta (2012), de Marcos Salazar Suazo | Gabor (2013), de Sebastián Alfie Domingo, 4 de outubro 13h - Programa 12: Marcelo (2013), de Jéssica Lopes | Entrando no Mundo do Som (2015), de Daniela Prusse | A Onda Traz, o Vento Leva (2012), de Gabriel Mascaro 15h - Programa 4: Como nos Filmes (2013), de Francesco Faralli | Prima Madenn (2015), de Gregoire Thoby 17h - Programa 7: A Criança e Golfinho (2014), de Katsiaryna Makhava | Soluções Promissoras (2012), de Romain Carciofo 19h - Programa 6: A Viagem de Maria (2010), de Miguel Gallardo | Alcançando as Nuvens! (2013), de Tereza Vlčková Segunda, 5 de outubro 13h - Programa 1: Carmina – Viva a Diferença (2014), de Sebastian Heinzel 15h - Programa 3: Amor Profundo (2013), de Jan P. Matuszynski Poland 17h - Programa 14: O Entrevistador (2012), de Genevieve Clay-Smith | Alenka (2014), de Jan Pavur | Marina Não Vai à Praia (2014), de Cássio Pereira dos Santos | Outro Olhar (2014), de Renata Sette 19h - Programa 9: O Coração Partido e a Beleza (2015), de Genevieve Clay-Smith | O Mar me Faz Lembrar (2012), de Ray Jacobus | E Agora José, Maria e João? (2014), de Marcio Takata
    Saiba mais
  • Espaço Itaú de Cinema - Augusta

    Rua Augusta, 1470, Consolação

    Tel: (11) 3288 6780

    11 avaliações

    A espera de cinco meses valeu a pena. Após uma reforma, as duas salas do Anexo, do Espaço Itaú de Cinema, foram reabertas totalmente repaginadas. A principal mudança está na sala 5. Antes apertada, com poltronas estreitas e fleiras espremidas, agora ela possui assentos levemente reclináveis de couro ecológico e bem mais espaçosos. Os cadeirantes contam com uma rampa de acesso na entrada do cinema e elevador. No fundo do espaço, há um bicicletário, e a cafeteria ganhou pintura e decoração novas.

    Saiba mais
  • Variados

    A vida de jovens de épocas diferentes nas telas

    Atualizado em: 27.Set.2013

    Anos Incríveis e mais três filmes estão na lista
    Saiba mais
  • Cidade recebe bandas famosas nos anos 80. Ainda há ingressos para ambos os shows
    Saiba mais
  • A rede UCI, nos shoppings Anália Franco, Jardim Sul e Santana Parque, reservou as quintas-feiras para exibir shows de pop e rock. Às 20h30, o projeto UCI Music traz na quinta (3/10/2013) o cantor e compositor inglês Morrissey. Com 25 anos de carreira-solo, ele solta a voz em hits como Everyday Is Like Sunday e Please, Please, Please, Let Me Get What I Want no espetáculo Morrissey 25: Live. No dia 10 de outubro tem vez o grupo Def Leppard, e em 17 de outubro surge na tela a banda Aerosmith. O ingresso custa R$ 40,00.
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade

    Onde canta o sabiá?

    Atualizado em: 27.Set.2013

Fonte: VEJA SÃO PAULO