Entretenimento

Teatro

Por: Dirceu Alves Jr.

undefined Foto 2
"Zorro, o Musical": anunciado com muito estardalhaço, espetáculo naufragou (Foto: Vitor Cardoso)

MELHOR In on It

O diretor Enrique Diaz encontrou um texto que dialogou naturalmente com seu estilo de encenação, adepto da metalinguagem. Escrito pelo canadense Daniel MacIvor, o drama traz uma narrativa em três planos — o presente, o passado e a ficção, no caso, uma peça. Brilhantes, Emílio de Mello e Fernando Eiras se revezavam em dez personagens. Ao servir-se só da iluminação e de duas cadeiras, o diretor buscou o mínimo e extraiu o máximo dos atores.

PIOR Zorro, o Musical

A adaptação para o romance de Isabel Allende foi anunciada com estardalhaço. No palco estaria o ator Murilo Rosa. Duas semanas antes da estreia, no entanto, Rosa saiu para gravar uma novela e seu alternante Jarbas Homem de Mello assumiu o tranco. A direção de Roberto Lage pouco valorizou os números de flamenco e não extraiu o melhor do elenco. Didática e mastigada, a história do cavaleiro mascarado, recheada pelas canções do grupo Gipsy Kings, como "Bamboleo" e "Baila Baila", naufragou.

Fonte: VEJA SÃO PAULO