Medicina

Após cirurgia de cinco horas, médico baleado está em coma induzido

Urologista Anuar Ibrahim Mitre foi atingido por três disparos, um deles na cabeça, na tarde de segunda-feira (15)

Por: Veja São Paulo

Anuar Ibrahim Mitre
O médico urologista Anuar Ibrahim Mitre, que foi baleado na tarde desta segunda-feira (15) (Foto: Leticia Moreira/Folhapress)

Após ter passado por um cirurgia de cinco horas, o médico urologista Anuar Ibrahim Mitre, de 65 anos, que foi baleado por um paciente, está em coma induzido. O procedimento é normal um paciente que teve lesão neurológica. Mitre foi atingido por três disparos – cabeça, costas e braço – pelo ex-médico Daniel Edmans Forti, de 42, que invadiu na tarde de segunda-feira (15) o consultório de Mitre.

Fontes médicas afirmam que o estado do urologista é “delicado” e que o rápido atendimento recebido foi determinante para salvar sua vida. O consultório de Mitre está localizado no bairro Bela Vista, em frente ao Sírio-Libanês, hospital onde integra o Conselho Consultivo do Instituto de Ensino e Pesquisa. Embora o Samu tenha sido acionado, a vítima acabou sendo levado de cadeira de rodas até o hospital.

Mulher é morta durante assalto na frente dos filhos na Zona Oeste

De acordo com a secretaria de Mitre, que depôs na noite de segunda-feira (15) à polícia e pediu anonimato, Forti tinha quadro de depressão e um problema na uretra. O ex-médico passou a fazer tratamento com Mitre após ter passado por uma cirurgia mal-sucedida, realizada após um acidente de motocicleta.

Mitre, além de atender em seu consultório particular e no Sírio-Libanês, trabalhou como o urologista Miguel Srougi na primeira cirurgia realizada por meio da robótica no Brasil, em 2008. Ele também é professor da Faculdade de Medicina da USP e integra o departamento de laparoscopia da Sociedade Brasileira de Urologia. 

+ Confira as últimas notícias

Fonte: VEJA SÃO PAULO