Comida

Arroz com feijão do McDonald´s não passa no teste do menu executivo

Provamos o PF vendido por 23 reais em algumas lojas da rede. Insossa, a mistura se salvou pelo sabor do tempero da farofa pronta

Por: Mariana Oliveira - Atualizado em

PF  do McDonald's
Arroz, feijão e hambúrguer: refeição dos funcionários do McDonald's também está disponível para clientes (Foto: Mariana Oliveira)

Na terça (13), uma reportagem da Bloomberg internacional causou alvoroço nas redes sociais ao revelar que, no Brasil, lojas do fast-food  McDonald's servem arroz com feijão para os clientes que pedirem no caixa o menu executivo. O PF integra o cardápio das unidades franqueadas pela holding Arcos Dorados, que controla 83% dos restaurantes da marca no país. O prato, que inclui salada, suco e sobremesa, antes era oferecido somente aos funcionários. Em 2010, passou a ser vendido por 23 reais também aos clientes. O item não é divulgado por não se encaixar na estratégia de marketing da empresa. 

+ Confira a programação completa da Virada Cultural

Na noite da publicação da notícia, o site de VEJA SÃO PAULO fez uma visita anônima à loja do Shopping Morumbi para provar a mistura. No caixa, ao solicitar o menu executivo, o atendente, assustado, afirmou que essa opção não existia no menu. Após a reportagem insistir, o gerente da unidade foi consultado e, com um sorriso descrente, confirmou a possibilidade de fazer o prato.

Ele mesmo montou o arroz com feijão e hambúrguer _o mesmo usado nos lanches_ numa embalagem de plástico, pois nenhum outro funcionário sabia como fazê-lo. O pedido foi entregue com a mesma rapidez que os lanches. Insosso, o PF se salvou pelo sabor do tempero da farofa pronta. A salada que o acompanha, composta por alface e muita cebola, tem apenas sal para dar um gostinho. A sobremesa, sempre uma fruta, era uma maçã.  

Como em outros endereços que oferecem menus executivos, o McDonald´s possui uma sugestão diferente a cada dia. Às terças, por exemplo, uma seleta de legumes enlatada complementa o combo. A conclusão após experimentar a novidade é que, pelo mesmo preço, dá para comer um PF bem mais caprichado em qualquer botequim da cidade. 

+ Mais de 100 endereços participam do SP Burger, festival dedicado ao hambúrguer

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO