Design

Masp reúne os mais inventivos e sofisticados produtos japoneses

Exposição traz meio século de itens em pequena ou larga escala

Por: Orlando Margarido - Atualizado em

Um prosaico vidro de molho shoyu é bom exemplo do design que integra o dia-a-dia sem que o consumidor se dê conta de seu elaborado processo de criação. A partir de terça (12), esse e outros utensílios do cotidiano estarão reunidos lado a lado com os produtos da reconhecida e sofisticada tecnologia oriental na mostra Design do Japão Hoje 100 – Um Estilo de Vida Contemporâneo. Entre uma centena de peças expostas no Masp, será possível admirar meio século de originalidade nipônica, de uma luminária de 1950 que recria a clássica lanterna japonesa de papel – assinada pelo pioneiro Isamu Noguchi – a um notebook novinho em folha. A garrafinha de shoyu, claro, também estará lá com a marca Kikkoman, o fabricante responsável desde 1961 por sua difusão nas mesas de restaurantes.

Assim como os escandinavos e os italianos, os japoneses são reconhecidos pela beleza de seu design e por algumas particularidades. A grande população e o pouco espaço do território japonês levaram os profissionais a bolar itens práticos e de múltiplos usos. É o caso de alguns mobiliários representados na mostra, entre os quais a cômoda da Azumi que se transforma em mesa e das banquetas coloridas tipo tamborete de Riki Watanabe. Ou dos automóveis, por vezes diminutos, que poderão ser apreciados em protótipos. Outro conceito fundamental relaciona-se à proposta educativa, quesito que o boneco de poliestireno Mogu, projetado para desenvolver o senso de toque das crianças, simboliza com vendas recordes pelo mundo.

Design do Japão Hoje 100 – Um Estilo de Vida Contemporâneo. Masp. Avenida Paulista, 1578, Tel. 3251-5644, Metrô Trianon-Masp. Terça a domingo, 11h às 18h. R$ 15,00. A bilheteria fecha às 17h. Grátis às terças e nos demais dias para menores de 10 anos, pessoas com mais de 60 e grupos de estudantes de escolas públicas agendados (Tel. 3283-2585). Até 14 de janeiro de 2007. A partir de terça (12).

Fonte: VEJA SÃO PAULO