Romance

Conheça a história dos casais que celebraram o noivado no Masp

Museu virou o cenário perfeito para ensaios fotográficos e pedidos de casamento

Por: Julia Flamingo - Atualizado em

casamento no Masp
casal fez ensaio fotográfico em meio aos cavaletes de cristal (Foto: fotostudio equipe)

Símbolo de São Paulo, o Masp tem valor afetivo para muita gente. Seja pela imponência do prédio, poder do acervo ou escolha do seu vão-livre do local para reivindicações da população, a construção é ponto de encontro de muitos paulistanos, brasileiros e estrangeiros. Alguns, até, fazem do museu o protagonista de seu noivado: ensaios fotográficos, cerimônias e pedidos de casamento acontecem, às vezes, por ali.

Ao invés de trocar cartas apaixonadas de amor, o casal Camila Rocha e Glauco Andreoti sempre preferiu enviar imagens de pinturas e esculturas um ao outro. Numa relação virtual, as obras tomavam vida e falavam pelos sentimentos de ambos. No ensaio fotográfico para o casamento, o Masp se tornou o cenário perfeito: há três meses, tiraram fotos apaixonadas em meio aos cavaletes de vidro.

+ Saiba tudo sobre o museu na página O Masp É Nosso

Com um acervo de mestres da pintura mundial, o Masp materializou o encontro dos dois: "Nosso processo de encantamento teve o perfume de Monet, a noite estrelada de Van Gogh, o desespero de Courbet, a sensualidade de Bouguereau, até o enlace de Canova", conta Camila. No topo bolo de casamento, como não poderia ser diferente, o casal escolheu uma miniatura da escultura do artista Antonio Canova.

casamento no Masp
Pedido de casamento no auditório do Masp: vídeo começou como documentário sobre Lina Bo Bardi (Foto: Divulgação)

O Masp também foi protagonista na história de João Victor Aman e Renata Cordeiro: o pedido de casamento foi feito no auditório do museu, com direito a vídeo, lista de presença falsa e até um convite especial para fazer do pedido uma surpresa. "Somos de Anápolis, em Goiás, e todas as vezes que vamos para São Paulo visitamos o Masp", conta Aman. "E eu queria fazer um pedido criativo num lugar inusitado, que tivesse forte relação com a nossa história", explica.

O museu colaborou com toda a "farsa". Aman pôde criar uma conta de e-mail falsa do museu, além de um convite para evento inexistente, em que seria apresentado um documentário da arquiteta favorita de Renata, a Lina Bo Bardi, autora do projeto do Masp. Eles se casam em abril do ano que vem e a prévia de fotos também será feita entre as obras do acervo.

 

 

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO