Memória

Mariene de Castro canta Clara Nunes, que morreu há trinta anos

Cantora baiana interpreta pérolas famosas na voz da estrela mineira no Auditório Ibirapuera

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Mariene de Castro
A cantora Mariene de Castro (Foto: Divulgação)

A trágica morte (uma cirurgia mal-sucedida de varizes) de Clara Nunes, uma das maiores intérpretes da música brasileira, completa trinta anos na próxima terça, 2 de abril. Apesar de o aniversário de 70 anos da cantora mineira, celebrado em agosto de 2012, ter reunido grande parte das homenagens, ainda há belos tributos por vir nos palcos paulistanos.

Um deles é da baiana Mariene de Castro, uma das boas surpresas da nova MPB, no Auditório Ibirapuera, neste sábado (30). Nascida em Salvador, ela interpreta canções eternizadas na voz da “guerreira” para uma plateia lotada (não há mais ingressos), ao lado de nove músicos e de um coro formado pelas pastoras da Velha Guarda da Portela, escola do coração de Clara.

A devoção da cantora à diva foi registrada no CD e DVD Ser de Luz, concebido durante trinta dias no Rio e registrado durante um show na cidade, em outubro passado.

Pela voz potente de Mariene, passarão pérolas como Minha Missão (João Nogueira e Paulo César Pinheiro), Juízo Final (Nelson Cavaquinho e Élcio Soares) e Coisa da Antiga (Wilson Moreira e Nei Lopes).

 Virginia Rosa também fará um show em memória de Clara Nunes, no Sesc Interlagos, em 14 de abril.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO