Shows

Maria Rita canta músicas eternizadas por Elis Regina

O público pode esperar um repertório extenso e recheados de clássicos como "Águas de Março”

Por: Carol Pascoal

Maria Rita
A cantora Maria Rita: clássicos da MPB (Foto: Leonardo Rodrigues)

Desde a estreia como cantora, Maria Rita, de 34 anos, relutou em interpretar músicas consagradas na voz da mãe, Elis Regina (1945-1982), para evitar comparações — embora isso sempre ocorresse. Após completar uma década de carreira, Maria Rita cedeu. Motivada pelos trinta anos de morte da Pimentinha, ela escolheu cinco capitais para realizar espetáculos gratuitos nos quais explorava o repertório materno. O sucesso de público (e o potencial de vendas) animou a caçula de Elis e a turnê “Redescobrir” foi estendida. Grávida do segundo filho, a intérprete retorna à cidade para três noites no Credicard Hall. O show de sábado (11) será registrado em CD e DVD. Previsto para outubro, trata-se do primeiro trabalho com a sua nova gravadora, a Universal. É uma boa estratégia para apagar da lembrança o fraco resultado do disco “Elo” (2011), o último lançado pela Warner.

+ 50 programas que prometem agitar seu fim de semana

+ Leia tudo sobre shows no blog Passagem de Som

As apresentações prometem ser bastante semelhantes à que ocorreu em maio no Parque da Juventude, na Zona Norte. Naquela ocasião, cerca de 40.000 pessoas conferiram o desempenho da cantora. Apesar de muito emocionada, ela não chegou a comover durante a performance. Espere por um roteiro extenso e de vários clássicos, entre eles “Águas de Março”, “O Bêbado e a Equilibrista” e “Alô, Alô, Marciano”. Fazem o acompanhamento Tiago Costa (piano e teclados), Sylvinho Mazzucca (baixo), Davi Moraes (guitarra) e Cuca Teixeira (bateria).

Fonte: VEJA SÃO PAULO