Beleza

Conceito eco friendly na hora de cortar os cabelos

Salões investem em ambiente tranquilo e rodeado de verde

Por: Claudia Jordão e Flora Monteiro

Salão de beleza - Marcos Proença
O salão do Marcos Proença: projeto do paisagista Hanazaki (Foto: Fernando Moraes)

Que tal dar um trato no visual respirando ar puro, entre orquídeas, samambaias e palmeiras, num espaço criado pelo paisagista Alex Hanazaki? Há dois anos, esse tipo de atendimento é possível no endereço do mestre das tesouras Marcos Proença, no Jardim Paulista. “Seguimos o conceito 'eco friendly'”, afirma ele. “A pessoa relaxa e fica com a sensação de estar no interior.” Ali é possível ainda pedir opções do cardápio do restaurante francês Le Vin, que fica nas redondezas.

No Laces and Hair, no Morumbi, também há a alternativa de serviço ao ar livre. O frequentador é recebido ao som dos pássaros que rondam o jardim e pode se acomodar numa das cadeiras. Nos dias mais frios, aquecedores e mantas são oferecidos para garantir o conforto de quem está ali para colorir, hidratar ou aparar o cabelo (a partir de R$ 150,00 o corte feminino e de R$ 120,00 o masculino).

Fonte: VEJA SÃO PAULO