Futebol

Acossado por denúncias, Marco Polo Del Nero se afasta da CBF

Documento do departamento de Justiça dos EUA complicou ainda mais a vida do cartola da CBF

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Marco Polo Del Nero
Marco Polo Del Nero: em maus lençóis (Foto: Mario Rodrigues/VEJASP)

Desde o final da tarde desta quinta (3), Marco Polo Del Nero está em sua confortável sala da presidência da Confederação Paulista de Futebol, na Barra da Tijuca. É de lá que ele escreve, ao lado de aliados, uma carta em que vai comunicar o seu afastamento da presidência da principal entidade do futebol nacional. "Como não se trata de vacância, mas de afastamento, ele pode indicar quem irá substitui-lo", informa Rogério Caboclo, diretor financeiro da entidade.

Importante ressaltar: vice-presidente da CBF mais idoso, Delfim Peixoto, 74 anos, seria o primeiro na linha sucessória caso Del Nero viesse a faltar. Mas Del Nero não gosta dele - e vai indicar para o cargo a Fernando Sarney.

+ O perfil de Marco Polo Del Nero: namoradas jovens, iates e coberturas

A situação do cartola só piorou de um tempo para cá. Depois de perder o cargo no Comitê Executivo da Fifa na semana passada, seu nome agora consta em um documento do departamento de Justiça dos Estados Unidos. Nele, Del Nero, José Maria Marin (em prisão domiciliar desde maio) e Ricardo Teixeira aparecem como beneficiários de propina.

O trio teria recebido uma mesada para conceder contratos de marketing em torneios como Libertadores, Copa do Brasil e Copa América. Só no caso da Copa do Brasil, os mandatários da CBF teriam ganhado 2 milhões de reais por ano. Esse montante teria sido repassado pela Traffic, de J. Hawilla, e Klefer.

Carolina Galan Marco Polo Del Nero
Carolina Galan, ex de Del Nero: explicações em Brasília (Foto: Reprodução Facebook)

Del Nero também tem que se preocupar com a CPI do futebol. Os senadores querem quebrar os sigilos fiscal, bancário e telefônico de Carolina Galan, sua ex-namorada – para quem ele deu emprego de apresentadora de um programa de internet no site da Federação Paulista de Futebol. Além de carro importado, Del Nero construiu uma casa enorme para a família de Carolina, em Ourinhos.

+ Carolina Galan perde emprego após saída de Del Nero da FPF

Funcionários da FPF contam que ela usava o helicóptero da entidade para fazer as vistorias da obra no interior. A CPI quer investigar se as doações feitas para a moça teriam sido para lavar dinheiro. A frase no perfil de WhatsApp de Carolina diz: “Os olhos do Senhor estão em toda parte, observando os maus e os bons”. Parece profético. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO