Consumo

Oito marcas de pegada hipster que fazem sucesso em feirinhas e e-commerces

As lojinhas exibem de sabonete vegano a vaso decorado com plantas suculentas

Por: Sophia Braun - Atualizado em

olive ceramicas artesanato
Sofia, à frente da Olive Cerâmicas (Foto: Divulgação)

As feiras de artesanato moderninho se mostram cada vez mais frequentes na programação da cidade. Nas barracas, jovens artistas vendem roupas, acessórios e objetos de decoração descolados, com pegada minimalista e industrial. Também fazem sucesso itens de papelaria artesanal, cosméticos veganos e vasos com cactos e suculentas, em alta entre os antenados.

+ Lojas e papelarias que são paraísos de fofura

Conheça abaixo oito marcas bacanas com pegada hipster:

Marcas hipster - Amora Papel
Cadernos costurados à mão, da Amora Papel (Foto: Divulgação)

Amora Papel: a jovem Karen Suehiro faz as ilustrações que estampam as capas dos cadernos e costura à mão as folhas de papel. As unidades menores e maleáveis custam R$ 22,00. Opções tipo Moleskine custam até R$ 55,00.

Marcas hipster - Boa Saboaria
Sabonetes veganos, da Boa Saboaria (Foto: Divulgação)

Boa Saboaria: os sabonetes veganos, de base 100% vegetal, são feitos à mão em pequenos lotes. O processo de produção chega a demorar mais de três semanas. Levam ingredientes naturais, como azeite de oliva e óleos essenciais, e dispensam qualquer tipo de conservante químico ou aditivo artificial. Há xampu sólido em barra (R$ 35,00) e sabão para barba à base de cerveja (R$ 24,50).

Marcas hipster - Cacteria
Cactos e suculentas, da Cacteria (Foto: Divulgação)

Cacteria: esta "floricultura" não vende flores nem possui loja física. Criada em janeiro, funciona como um catálogo virtual de cactos e suculentas, plantas que não precisam de muita água para viver e estão na moda entre os moderninhos. Todas elas são vendidas em vasinhos de terracota decorados pela idealizadora do projeto, Bruna Ronco, que também se responsabiliza pelas entregas na capital. As unidades custam a partir de R$ 23,00. Também oferece opções com hortaliças.

Marcas hipster - Lusboa Candeeiros
Luminárias feitas à mão, da Lüsboa Candeeiros (Foto: Reprodução/Facebook)

Lüsboa Candeeiros: como o nome indica, as estrelas da marca são as luminárias. Todas elas são feitas à mão e combinam madeira de demolição e cobre. As descoladas lâmpadas de filamento de carbono fazem parte do pacote. Uma peça para mesa com haste articulada custa, em média, R$ 250,00.

Marcas hipster - Mermeleia
Mauro Concha e Thiago Henrique, do Mermeleia (Foto: Divulgação)

Mermeleia: das panelas do chileno Mauro Concha saem apenas geleias inusitadas. Entre as combinações mais vendidas estão manga com maracujá e cebola-roxa ao vinho cabernet sauvignon, mas o site elenca dezesseis opções permanentes (há banana ao rum, maçã com canela, entre outras). Os potes com 250 gramas custam R$ 25,00. Concha e o sócio, Thiago do Carmo, escrevem à mão as etiquetinhas com os sabores e enfeitam as tampas com papel craft e fio de sisal.

Marcas hipster - Olive Ceramica
Peças da Olive Cerâmicas (Foto: Divulgação)

Olive Cerâmica: paulista de Ribeirão Preto, Sofia Oliveira começou a esculpir peças em cerâmica há cerca de dois anos. A xícara com pires, por exemplo, custa R$ 40,00. Em maio, desenvolveu uma linha de vasos em tons de rosa e azul para o Movimento Naked Lad, encabeçado pelo e-commerce OH K. Cada um custa R$ 129,00.

Marcas Hipster - PhD Galeria
Roupas com arte, da PhD Galeria (Foto: Divulgação)

PhD Galeria: transforma arte em roupa. O trabalho de mais de 160 artistas, de oito nacionalidades diferentes, pode ser aplicado a camisetas, vestidos, sacolas, bodies e outras peças de vestuário. O maiô de cetim ou veludo, estampado com a fotografiia Menina da Máscara de Gás, da fotógrafa brasileira Luiza Prado, custa R$ 170,00. Já o moletom com a reprodução de uma pintura do sueco Niklas Asker sai a R$ 270,00. Além do e-commerce, a marca possui uma loja física na Galeria Metrópole, no centro.

Marcas hipster - Veio-na-Mala
Artigos de papelaria, da Veio na Mala (Foto: Divulgação)

Veio na Mala: navegar por esta papelaria on-line sem lotar o carrinho é um difícil exercício de autocontrole. Os carimbos trazem mensagens a exemplo de “100% Handmade” (R$ 22,90) e desenhos como o de um abacaxi (R$ 22,00). Quem gosta de enfeitar pacotes ou fazer scrapbook encontra furador de papel (R$ 45,90, com quatro desenhos mais o suporte), tags ilustradas (R$ 25,90) e fita adesiva de bandeirolas (R$ 45,00).

Fonte: VEJA SÃO PAULO