Música

Maratona de tiozão: shows para quem gosta de hits do século passado

Apresentações começam nesta segunda (10) com Deep Purple e, por enquanto, vão até o dia 12 de novembro, quando Ringo Starr toca no Credicard Hall

Por: Catarina Cicarelli - Atualizado em

Eric Clapton - tiozão
Cadeiras no gramado: roqueiros tiozões vão assistir o show de Eric Clapton sentados (Foto: Divulgação)

Sabe aquelas bandas de rock que seu pai ama desde garoto? Pois ao menos uma delas deve tocar na cidade nos próximos dias. Os tais shows de tiozão – título que vale não só para os mais maduros mas também para a garotada nostágica que queria ter vivido nos anos 70 – começam a invadir São Paulo nesta segunda (10), com a apresentação do Deep Purple no Via Funchal.

+ Confira um roteiro feito para o roqueiro das antigas

+ Eric Clapton volta a São Paulo

+ Tudo sobre o SWU

Formada em 1968, a banda deu um tempo em 1976 e só voltou a tocar oito anos depois. Desde então estão na ativa, num total de 35 anos de carreira. Apesar de mudanças na formação, promete não decepcionar com grandes hits como “Smoke on The Water”, responsável por um dos riffs mais executados por quem está aprendendo a tocar guitarra.

Eric Clapton é outro que vai fazer a festa da turma da bengala. Esta é a terceira vinda do guitarrista que, nesta quarta (12), volta a tocar no Estádio do Morumbi. Na pista, cadeiras para os roqueiros que não se aguentam em pé por muito tempo.

A martona continua no dia 30, quando o Aerosmith se apresenta na Arena Anhembi. A banda americana começou a tocar em 1970, nos deu a gracinha da Liv Tyler e, apesar de crises recentes entre os integrantes, continua firme e forte. O show é baseado no último álbum, lançado em 2004, “Honkin' on Bobo”, mas não faltarão hits como “Jane Got a Gun” e a lentinha “I Don’t Wanna Miss a Thing”, que foi trilha do filme “Armageddon”.

Aerosmith 2228
Joe Perry e Steven Tyler, do Aerosmith: entrada de 830 reais permitirá passeio pelos bastidores (Foto: Marcelo Rossi)

Outro membro deste seleto grupo tiozão estará no SWU, em 13 de novembro: Lynyrd Skynyrd, que se apresenta pela primeira vez no Brasil. Formado em 1964, o grupo ficou famoso na década de 70. Em 1977, um acidente de avião matou três integrantes e a perda rendeu um bom período de distância dos palcos. A banda só voltou a tocar em 1991 e, desde então, não houve mais paradas. A apresentação no festival será baseada no CD mais recente, “God & Guns”, lançado em 2009. Também não faltarão clássicos como “Sweet Home Alabama”.

Ainda no SWU, se apresenta Peter Gabriel, fundador do Genesis, na Bíblia e nos palcos, tiozão. Acompanhado da banda The New Blood Orchestra, o músico toca no mesmo dia que o Lynyrd Skynyrd e apresenta as músicas do álbum “Scratch My Back”, no qual faz versões de artistas como David Bowie e Neil Young. O show será orquestrado e perderá um pouco da veia rock n’roll, que já que as guitarras são deixadas de lado para dar lugar a instrumentos de corda e vocais.

O último da lista é o ex-Beatles Ringo Starr. Também pela primeira vez no Brasil, o baterista vem acompanhado da All Starr Band para duas apresentações na capital, que acontecem nos dias 12 e 13 de novembro no Credicard Hall. Além dos sucessos que ele tocava ao lado de John, Paul e George, farão parte do repertório do show canções de sua carreira solo, como "Back Off Boogaloo" e “I Don’t Come Easy”.

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO