Manifestações

Manifestantes protestam contra Eduardo Cunha neste domingo (8)

Ato também contra ajuste fiscal começou às 14h em frente ao vão-livre do Masp e seguiu até o Parque Ibirapuera

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Protesto Eduardo Cunha Avenida Paulista
Bandeiras de sindicatos e coletivos sociais podiam ser vistas entre os milhares de manifestantes (Foto: Zanona Fraissat/Folhapress)

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi alvo de protestos neste domingo (8). O ato organizado pela Frente Sem Medo - integrada por cerca de trinta grupos, como o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra) e a CUT (Central Única de Trabalhadores) - começou por volta das 14h com a ocupação dos dois sentidos da Avenida Paulista, em frente ao vão-livre do Masp. Além da via, já fechada para carros até as 16h em razão do projeto da prefeitura para liberar a área apenas para pedestres e ciclistas aos domingos, a Avenida Brigadeiro Luís Antônio teve o tráfego bloqueado pelos manifestantes. 

+ PT é partido com maior taxa de rejeição no país, diz Ibope

No final da tarde, o público se encontrava em frente ao Parque Ibirapuera, onde ocorreram shows com artistas populares. Além dos eventos na capital paulista, o grupo organizou atos nas cidades de Belo Horizonte, Porto Alegre, Uberlândia, Palmas, Boa Vista, Fortaleza, Curitiba e Rio de Janeiro.

Bandeiras de sindicatos e coletivos sociais podiam ser vistas entre os milhares de manifestantes, que pediam a renúncia de Cunha ao cargo e criticavam o ajuste fiscal proposto pelo governo federal e o projeto de lei 5069/2013que restringe as mulheres vítimas de violência ao acesso ao aborto legal.

Até a publicação desta nota, a Polícia Militar não havia realizado a contagem de quantas pessoas participaram do ato.

Fonte: VEJA SÃO PAULO