Polícia

Manifestantes detidos em ato contra Temer são liberados

PM divulgou que foram encontrados objetos como soco inglês, pedras e bolas de gude com os detidos

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

protesto paulista 11/09
Manifestantes contrários ao governo Temer protestam na Avenida Paulista (Foto: Renato Cerqueira/Estadão Conteúdo)

Os três manifestantes que foram detidos durante manifestação contra o governo de Michel Temer realizada no domingo (11) na Avenida Paulista foram liberados, segundo a polícia. Os presos seriam uma mulher e dois homens, que, segundo informações divulgadas pelos oficiais, estavam participando do ato com os rostos cobertos e carregando objetos suspeitos, como pedras, bolinhas de gude, máscaras coloridas e um soco inglês.

Objetos manifestantes 1
Entre os objetos chama a atenção um soco inglês (Foto: Twitter)

+ Jornalista português chama Jogos Paralímpicos de "grotesco"

O ato foi organizado pela Frente Povo Sem Medo, grupo de movimentos sociais que inclui o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e também tem participação da Central Única dos Trabalhadores (CUT). O prefeito e candidato à reeleição, Fernando Haddad (PT), participou do ato junto com a esposa, Ana Estela Haddad. Além dele, participaram também a candidata Luíza Erundina, do PSOL, o candidato a vereador Eduardo Suplicy (PT) e o senador do Rio de Janeiro, Lindbergh Farias (PT).

Em seu Facebook, Suplicy chegou a informar que “jovens e um repórter fotográfico foram detidos arbitrariamente pela PM”, em menção ao ocorrido. Segundo a postagem, ele teria ido ao 78º DP para “interceder pelos manifestantes”, e saiu do local com a garantia de que eles seriam assistidos por advogados, além de conseguir que “a PM devolvesse os documentos de duas moças” que, segundo ele, haviam sido apreendidos pela polícia militar sem justificativa.

+ Homem armado faz Maria Rita cancelar show em Cuiabá

O coordenador nacional do MTST, Guilherme Boulos, postou em sua página do Facebook que 60 000 pessoas participaram do protesto, que iniciou na Avenida Paulista, por volta das 17h30, e encerrou no Parque do Ibirapuera, por volta das 19h. “Acabou de encerrar no Ibirapuera a manifestação de 60 mil pessoas pelo Fora Temer. A Polícia tentou intimidar, mas a marcha seguiu”, dizia o post de Boulos.

Ao fim da manifestação, alguns cantores se apresentaram no palco, como o grupo Teatro Mágico e a cantora Tiê.

Fonte: VEJA SÃO PAULO