BARES

Badalado, Mandíbula não abre mais aos sábados

A galeria onde fica o bar passou a fechar mais cedo nesse dia e a operação do estabelecimento não compensava mais; em contraparida, casa agora funciona às segundas

Por: Saulo Yassuda

Mandíbula
Mandíbula: fecha sábado mas abre segunda (Foto: Mario Rodrigues)

No dia quase oficial da badalação, o sábado, o Mandíbula não abre mais. Desde março, o concorrido bar instalado no segundo andar da Galeria Metrópole, no centro, mantém as portas fechadas no fim de semana.

+ Bares para curtir até altas horas

Caprichos de um endereço hipster? Nada disso. O sócio André Badim explica que, no ano passado, o centro comercial mudou o horário de funcionamento aos sábados, e a festa deveria acabar, no máximo, às 6 da tarde. O bar até tentou atrair clientes vespertinos, mas a empreitada não vingou.

"Perdemos 40% do nosso faturamento nesse dia. Por oito meses, tentamos nos recuperar, mas estava dando prejuízo", lamenta Badim. Como essa operação não compensava, os sócios desistiram dos sábados.

Em contrapartida, a casa agora recebe a clientela às segundas, quando o movimento chega a até ser maior que o das terças e o das quartas, por exemplo."É um dia que as coisas estão fechadas normalmente aqui no centro",  explica. No começo da semana, costuma rolar discotecagem de black music e soul no bar originalmente roqueiro.

Mandíbula
O bom gim-tônica: uma das pedidas da casa (Foto: Mario Rodrigues)

Frequentado por um público descolado na faixa do 30 anos, o Mandíbula costuma receber DJs que tocam sons de bandas de rock como The Clash, Smiths e Danzig. O exíguo espaço do bar vira uma pistinha, e o pessoal costuma se espalhar pelos corredores da galeria em clima de festa.

Fonte: VEJA SÃO PAULO